Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

No Palmeiras, Dudu promete celebrar gols tirando o chapéu

Atacante contratado junto ao Grêmio por quase R$ 20 milhões cutucou os rivais Corinthians e São Paulo em sua apresentação

GONÇALO JUNIOR, O Estado de S. Paulo

17 de janeiro de 2015 | 16h53

O atacante Dudu foi apresentado na tarde deste sábado pelo Palmeiras como uma das grandes contratações da temporada, principalmente pelo interesse que ele havia despertado nos rivais Corinthians e São Paulo. Muricy Ramalho confessou que a contratação do jogador era prioridade para o time do Morumbi, a diretoria corintiana quase acertou com o atleta, mas o Palmeiras foi quem levou a melhor.

Por causa desse "chapéu", gíria futebolística para uma vitória em uma negociação, o jogador já planeja transformar esse episódio em sua marca registrada, ou seja, promete comemorar um gol tirando um chapéu. "Se fizer um gol, espero que seja contra o São Paulo e contra o Corinthians e que possa comemorar assim", disse o jogador em entrevista coletiva no Allianz Parque quando foi apresentado oficialmente ao lado de Kelvin, que estava no Porto.

Dudu, destaque do Grêmio no último Campeonato Brasileiro, assinou contrato por quatro temporadas e não se sente pressionado por ter declarado, no meio das negociações, que preferia jogar no Corinthians. "Naquele momento, quando o Palmeiras ainda não tinha demonstrado interesse, eu estava mais próximo do Corinthians. Falei aquilo da minha cabeça, mas tenho certeza que isso não vai me prejudicar. A torcida do Palmeiras vai me acolher com carinho. Sou novo ainda. Ainda tenho muito para aprender."

O Corinthians enviou ao Dínamo de Kiev, detentor dos direitos federativos do jogador, uma proposta de 3,6 milhões de euros (R$ 12 milhões) por 60% dos direitos econômicos do atacante. No entanto, o time ucraniano descartou a forma de pagamento - a equipe do Parque São Jorge pretendia desembolsar a primeira parcela apenas em maio. O São Paulo apresentou uma proposta mais vantajosa financeiramente e ainda se comprometeu a iniciar o pagamento imediatamente. Mesmo assim, Dudu escolheu o Palmeiras. "Eu gostei da proposta do Palmeiras e também do projeto que o Alexandre (Mattos, gerente de futebol) me apresentou. Ele disse que o Palmeiras não estava na Libertadores este ano, mas que eu teria muitas Libertadores pela frente."

Após ganhar projeção nacional nas categorias de base do Cruzeiro, Dudu deixou o Brasil ainda menor de idade rumo à Ucrânia, sendo contratado pelo Dínamo de Kiev por 5 milhões de euros (R$ 15 milhões). Apesar do destaque no leste europeu, o jogador não suportou o clima e a distância da família, e foi repatriado pelo Grêmio no início de 2014. Ele afirma que não queria retornar para a Ucrânia. "Espero fazer um ano maravilhoso pelo Palmeiras para disputar a Libertadores no ano que vem."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.