No Palmeiras, o Pirata já era ídolo

Atacante argentino fez 28 gols na temporada passada e caiu nas graças da torcida

O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2013 | 18h54

SÃO PAULO - O fato é que Barcos vai fazer falta ao Palmeiras. O atacante argentino caiu logo nas graças do torcedor alviverde. Ele foi um dos poucos a se salvar da ira da torcida após o fracasso do time no Brasileirão. Barcos vestiu a camisa do Palmeiras desde seu primeiro dia no clube. Jogou todas as partidas que conseguiu e cumpriu sua promessa de fazer 28 gols em 2012.

Hernán Barcos foi tão importante para o Palmeiras quanto o Palmeiras foi importante para sua carreira. Jogando na Academia, o atacante passou a frequentar as convocações da seleção argentina e também passou a ganhar salários de craque. Há alguns meses, a diretoria do clube estipulou seu salário em R$ 500 mil mensais. No Grêmio, vai ganhar mais.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasGrêmioHernán Barcos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.