Felipe Trueba/EFE
Felipe Trueba/EFE

No Palmeiras, Valdivia volta da seleção e deve ser poupado para o jogo com o ASA

Gilson Kleina, porém, comemora o retorno antecipado de seu camisa 10 para o Brasil

VÍTOR MARQUES, O Estado de S.Paulo

09 de setembro de 2013 | 07h30

SÃO PAULO - Gilson Kleina comemora o retorno antecipado de Valdivia, que estava a serviço da seleção chilena, mas não garante a escalação do meia nesta terça contra o ASA, às 19h30, no Pacaembu. Valdivia será reavaliado pelo departamento física do Palmeiras depois da boa atuação que teve na vitória do Chile contra a Venezuela por 3 a 0 pelas Eliminatórias Sul-Americanas de 2014.

A ideia inicial era que Valdivia continuasse com a seleção e também defendesse o Chile diante da Espanha, terça, em amistoso na Suíça. Mas no sábado ele foi liberado pela comissão técnica da seleção chilena para voltar ao Brasil. "O Valdivia chegou com muito entusiasmo, muita gana, mas com apenas uns 60% de sua capacidade física", afirmou Jorge Sampaoli, técnico do Chile. Para evitar lesões, o jogador foi liberado. Assim não haveria risco de um novo problema muscular na coxa direita - essa havia sido sua última contusão.

Após vitória por 3 a 1 sobre o Atlético-GO, sábado, o técnico Kleina disse que vai conversar com o jogador e com os profissionais do departamento físico do Palmeiras para saber se escala Valdivia nesta terça. O treinador tem um trunfo nas mãos. Ele não está nem um pouco pressionado a escalar o chileno porque o resultado positivo em Itumbiara, sábado, colocou o Palmeiras novamente na liderança da Série B, encerrando jejum de quatro jogos sem vitórias. Além disso, na visão do treinador, o esquema com três atacantes funcionou e Wesley, o principal articulador do time, jogou bem.

Tudo o que sabemos sobre:
Série BPalmeirasVadiviafutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.