Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

No Paraguai, Atlético-MG quer manter campanha perfeita contra o Nacional

Foi no estádio 3 de Febrero que Ronaldinho Gaúcho fez seu primeiro gol pela seleção brasileira

Agência Estado

12 de março de 2014 | 07h49

CIUDAD DEL ESTE, PARAGUAI - Em sua terceira partida pela Copa Libertadores, o Atlético Mineiro tentará nesta quarta-feira a sua terceira vitória. Mas o jogo contra o Nacional, do Paraguai, às 22 horas (de Brasília), pelo Grupo 4, tem um fato especial para o craque do atual campeão continental. Foi no estádio 3 de Febrero, em Ciudad del Este, vizinha a Foz do Iguaçu, no Paraná, que Ronaldinho Gaúcho apareceu para o mundo há pouco menos de 15 anos.

No dia 30 de junho de 1999, a seleção brasileira comandada por Vanderlei Luxemburgo enfrentava a Venezuela, pela fase de grupos da Copa América. No segundo tempo da goleada por 7 a 0, o técnico colocou em campo um mirrado jogador do Grêmio, que entrou e infernizou os venezuelanos. Como prova de seu talento, marcou um golaço ao receber a bola na entrada da área, dar um chapéu no primeiro marcador, driblar o segundo e chutar forte na saída do goleiro.

Depois deste gol, Ronaldinho Gaúcho ganhou o mundo, jogou em clubes europeus como Paris Saint-Germain, Barcelona e Milan, conquistou o pentacampeonato mundial com a seleção em 2002, voltou ao Brasil para jogar no Flamengo e, finalmente, no Atlético Mineiro, onde é ídolo e foi um dos responsáveis pela inédita Libertadores no ano passado.

E a histórica campanha que levou o Atlético ao título em 2013 está servindo como referência para a disputa da competição nesta temporada. Para o clube mineiro, é importante repetir o que foi feito na fase de grupos do ano passado, quando terminou em primeiro lugar na classificação geral e teve a vantagem de decidir em casa até a final.

Desta vez, o Atlético já somou duas vitórias e lidera o Grupo 4 - fez 1 a 0 no Zamora, na Venezuela, e ganhou por 2 a 1 do Independiente Santa Fé, em Belo Horizonte. E a expectativa é ganhar novamente, assim como aconteceu no ano passado, quando venceu os cinco primeiros jogos da competição.

"A gente sabe o quanto é importante fazer uma boa campanha na fase de grupos porque, na fase classificatória, você faz os jogos decisivos em casa. Vamos para esse jogo de quarta-feira com o intuito de ganhar três pontos e encaminhar nossa classificação", disse o atacante Jô.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa LibertadoresAtlético-MG

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.