No Peru, jogador sobrevive após ser atingido por raio

Além de defensor que teve morte erroneamente anunciada, outro jogador e bandeirinha também foram vítimas de fenômeno natural

O Estado de S. Paulo

10 de dezembro de 2014 | 11h08

Jogadores peruanos estão assustados. Pouco antes do início do segundo tempo da partida entre Sport Águila e Fuerza Minera, terça-feira, pela Copa do Peru, um raio atingiu os jogadores Joao Contreras e Julio Ríos, do Sport Aguila, e também o auxiliar de arbitragem, Abraham Loayza.

Os três atingidos pelo raio caíram no gramado e foram encaminhados rapidamente ao hospital mais próximo da cidade de Huancayo, onde ocorria a partida. Loayza e Ríos estão em observação e não correm risco de morte. No entanto, quem se deu mal foi Contreras. O jogador de 21 anos sofreu queimaduras de terceiro grau nas duas pernas, mas seu estado também apresenta evolução.

O episódio causou um grande alvoroço na imprensa local. Pouco tempo após o raio atingir Contreras, o suposto Twitter oficial do Sport Águila anunciou que o jogador havia morrido, notícia replicada pelos veículos de comunicação do Peru. As agências internacionais, no entanto, noticiaram que o atleta estava sendo tratado. Depois disso, o perfil do clube na rede social excluiu a mensagem  da morte do jogador e pediu desculpas pela publicação. Em seguida, os responsáveis informaram que a conta não era oficial.

Após o incidente envolvendo os dois jogadores e o auxiliar, a partida disputada em Huancayo, casa do Sport Águila, foi suspensa. Antes do raio cair, o jogo estava empatado em 1 a 1.


Tudo o que sabemos sobre:
futinterfutebolperu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.