Paul White/AP
Paul White/AP

No Real Madrid, Kaká reencontra Milan pela Liga dos Campeões

Jogo no Santiago Bernabeu, às 16h45, será o primeiro do brasileiro contra o seu ex-clube; 'Vai ser estranho'

O Estado de S. Paulo,

21 de outubro de 2009 | 10h53

O jogo mais esperado da fase de grupos da Liga dos Campeões acontece nesta quarta-feira, às 16h45 (de Brasília), com acompanhamento do estadao.com.br e transmissão ao vivo da Eldorado/ESPN. Kaká reencontra seu antigo time, o Milan, agora pelo Real Madrid, no Santiago Bernabéu, na capital espanhola. O confronto incomum para etapa tão precoce da competição envolve os dois clubes mais tradicionais do torneio. Os merengues já conquistaram a taça nove vezes, enquanto os italianos contam com sete títulos.

 

Veja também:

Liga dos Campeões 2009/10 - lista Tabela

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O Milan não poderia estar em momento mais inapropriado para enfrentar o time que mais investiu na temporada e que detém em seu esquadrão algumas das maiores estrelas do futebol mundial, como o atual melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo - que, lesionado, desfalca a equipe -, e o antigo detentor da honraria, Kaká. Ruim para Leonardo, técnico milanista.

 

Enquanto o Real perdeu apenas uma partida na temporada - para o Sevilla, pelo Espanhol, por 2 a 1 - e lidera o Grupo C da Copa dos Campeões com 6 pontos, o Milan sofre com a perda da sua maior referência em campo e a troca de comando à beira do gramado (o novato Leonardo substitui Carlo Ancelotti, que foi para o Chelsea). A equipe de Milão está apenas na oitava posição do Campeonato Italiano e tenta hoje se recuperar de derrota surpreendente por 1 a 0 para o fraco FC Zurich, em pleno San Siro, na última rodada da disputa continental.

 

Kaká lamenta a situação de seu ex-time. O meia não queria ter deixado Milão, mas Silvio Berlusconi, o dono do clube, precisava se desfazer de sua maior estrela para diminuir o déficit financeiro do time. Agora o brasileiro pode se ver na iminência de mostrar ao chefão do Milan que ele fez um mau negócio.

 

"Vai ser estranho", reconhece Kaká. "Para mim é uma partida histórica, mas tenho muita vontade, porque sou um profissional. Quero ganhar porque necessitamos dessa vitória também. Tentarei marcar contra o Milan todos os gols que puder, mas não vou comemorá-los."

 

Leonardo ainda torce pelo renascimento de Ronaldinho Gaúcho, que já saiu aplaudido do Santiago Bernabéu quando defendia o Barcelona. Seu companheiro de ataque será o instável Alexandre Pato.

 

O Manchester United tem chance de manter 100% de aproveitamento e dar passo importante para se classificar na liderança do Grupo B. Os ingleses enfrentam o CSKA, em Moscou. Mal na temporada, a equipe russa até já trocou de técnico: saiu Zico, entrou Juande Ramos. O Chelsea tem a mesma meta dos rivais no Grupo D. Joga com o lanterna Atlético de Madri, em Londres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.