No Recife, Náutico vira em cima do Vitória e volta ao G4 da Série B do Brasileiro

Em um jogo cheio de emoções, chances para todos os lados e muita confusão com três jogadores expulsos, o Náutico venceu o Vitória por 2 a 1, de virada, neste sábado, na Arena Pernambuco, no Recife, pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Com os três pontos, voltou para o G4, em terceiro com 27, ultrapassando o próprio rival baiano, que ficou com 26 e caiu para quarto.

Estadão Conteúdo

25 de julho de 2015 | 18h49

O Vitória abriu o placar no início do jogo com Rhayner, mas mal em campo, viu o Náutico virar no segundo tempo com os gols de Douglas e Rafael Pereira.

O visitante começou o jogo mais ligado e aproveitou uma bobeira defensiva do Náutico para logo aos quatro minutos abrir o placar. Após lançamento, a defesa parou e Rhayner invadiu a área e bateu cruzado, sem chances para Júlio César, vendido no lance.

Precisando do resultado, o Náutico foi com tudo para cima, tentando o empate. No entanto, o que chamou a atenção aos 20 minutos foi uma confusão no gramado. Élton e Gaston se desentenderam, quase chegaram às vias de fato e os dois acabaram sendo expulsos.

O Vitória sentiu mais e deu espaço para o Náutico, que foi com tudo para cima e, aos 37 minutos, teve tudo para empatar. João Ananias foi lançado em um rápido contra-ataque e cara a cara com o goleiro Fernando Miguel tentou tirar muito e a bola saiu rente à trave baiana.

O segundo tempo começou com o Náutico em cima. Aos sete minutos, Fabiano Eller, na pequena área, se atrapalhou com a bola e perdeu uma chance incrível. Aos 11, o Náutico teve uma penalidade. Após cruzamento, Ednei segurou Douglas. Na cobrança, o próprio atacante bateu bem e deixou tudo igual, chegando ao seu sexto gol na Série B, artilheiro do Náutico na competição.

Aos 27 minutos, o Vitória ficou com nove em campo. Mansur fez falta, reclamou muito e recebeu o cartão amarelo. Não parou de reclamar e acabou recebendo o segundo amarelo, sendo expulso em seguida. No lance da falta, o Náutico virou o jogo. Após cruzamento, a bola sobrou para Rafael Pereira, que girou em cima da defesa e bateu rasteiro para o gol aos 29.

Os times voltam ao gramado na próxima terça-feira, às 19h30, pela 15.ª rodada. O Náutico joga contra o Paraná, em Curitiba. Já em Salvador, o Vitória recebe o Macaé em busca da reabilitação.

FICHA TÉCNICA

NÁUTICO 2 x 1 VITÓRIA

NÁUTICO - Julio César; Guilherme (Josimar), Ronaldo Alves, Fabiano Eller e Gaston Filgueira; João Ananias, Willian Magrão, Gil Mineiro (Rafael Pereira) e Hiltinho; Rogerinho (Pedro Carmona) e Douglas. Técnico: Lisca.

VITÓRIA - Fernando Miguel (Roberto Fernandez); Diego Renan, Ednei, Guilherme Mattis e Mansur; Amaral, Flávio (Robert), Pedro Ken (Marcelo Mattos) e Escudero; Rhayner e Elton. Técnico: Vagner Mancini.

GOLS - Rhayner, aos 4 minutos do primeiro tempo; Douglas (pênalti), aos 11, e Rafael Pereira, aos 29 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Guilherme Mattis, Ednei, e Diego Renan (Vitória).

CARTÕES VERMELHOS - Gaston Filgueira (Náutico); Elton e Mansur (Vitória).

ÁRBITRO - Elmo Alves Resende Cunha (GO).

RENDA - R$ 142.220,00.

PÚBLICO - 7.848 pagantes.

LOCAL - Arena Pernambuco, no Recife (PE).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie BNáuticoVitória

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.