Marcio Fernandes/ Estadão Conteúdo
Marcio Fernandes/ Estadão Conteúdo

No reencontro com Guerrero, Love dá vitória ao Corinthians

Substituto do peruano garante mais três pontos ao líder em casa

VÍTOR MARQUES, Estadão Conteúdo

25 de outubro de 2015 | 19h10

No reencontro com Paolo Guerrero, o Corinthians venceu o Flamengo com um gol do atacante de Vagner Love, que deixou o gramado ovacionado em contraste com o peruano, que foi tratado com indiferença e frieza. A lembrança do ídolo e autor do gol do título mundial foi apagada pela polêmica troca de time.

O placar de 1 a 0, alcançado com novo recorde de público no Itaquerão (43.515 pagantes), mantém o Corinthians com folga considerável na liderança do Campeonato Brasileiro. A diferença permanece em oito pontos já que o Atlético-MG também ganhou (2 a 1 na Ponte Preta).

A seis rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, o Corinthians se aproxima cada vez mais do hexacampeonato e pode dar um passo ainda mais importante na próxima rodada, quando enfrenta justamente o Atlético-MG em Belo Horizonte. Já o Flamengo estacionou nos 44 pontos e segue distante da luta por um lugar no G4.

A vitória poderia ter sido com o placar maior - e com menos riscos. No final do jogo, o Flamengo se lançou ao ataque. E o Corinthians se defendeu com um objetivo até maior que o de sofrer o empate. Era nítida a sensação de que os zagueiros jogavam para não deixar que Guerrero tivesse uma chance clara e fizesse um gol em Itaquera.

O Corinthians já havia rondado a área de Paulo Victor com perigo bem antes de Vagner Love abrir o placar, aos 47 minutos do primeiro tempo. O próprio Love já tinha desperdiçado uma chance clara chutando cruzado e também tinha perdido o tempo da bola em um cruzamento de Jadson, que deveria ter batido para o gol em vez de buscar o atacante na área.

Por isso, o 1 a 0 feito no primeiro tempo foi, de certo modo, justo. O Flamengo conseguia neutralizar os laterais do Corinthians com dois atacantes, adiantava a marcação, mas deixava um espaço enorme no lado esquerdo de sua defesa. E o time de Oswaldo de Oliveira se atrapalhava todo quando o Corinthians atacava em velocidade, estratégia mortal de Tite.

O Corinthians pecava na finalização, o Flamengo pela falta de objetividade. Guerrero, muito bem marcado ora por Gil, ora por Felipe, pouco apareceu nos primeiros 45 minutos. A melhor chance do Fla na primeira etapa foi uma finalização do zagueiro César Martins após cobrança de escanteio.

E quando o Flamengo já agradecia o 0 a 0 no primeiro tempo (houve até um pênalti claro não marcado em cima de Elias), o Corinthians fez seu gol. Jadson passou para Malcom, que invadiu a área e cruzou para Love, que bateu do lado esquerdo de Paulo Victor: 1 a 0.

No segundo tempo, a expulsão infantil e logo aos dez minutos tornou aos coisas mais fáceis para o Corinthians, que passou a controlar o meio de campo na base da troca de passes. Sem afobação, sem pressa. Elias foi mais presente no ataque e deu mais corpo ao ataque. Houve chance de ampliar o placar, mas 1 a 0 se manteve até o final.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 X 0 FLAMENGO

CORINTHIANS - Cássio; Edílson, Felipe, Gil e Guilherme Arana (Iago); Ralf, Elias, Jadson e Renato Augusto; Malcom (Lucca) e Vagner Love (Danilo). Técnico: Tite.

FLAMENGO - Paulo Victor; Pará (Airton), César Martins, Wallace e Jorge; Jonas, Márcio Araújo, Alan Patrick e Everton (Canteros); Paulinho (Gabriel) e Guerrero. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

GOL - Vagner Love, aos 47 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Wilton Pereira Sampaio (GO).

CARTÕES AMARELOS - Elias, Guerrero, Edílson e Guilherme Arana.

CARTÃO VERMELHO - Jonas.

PÚBLICO - 43.515 pagantes.

RENDA - R$ 2.747.175,00.

LOCAL - Itaquerão, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.