No retorno de Deco, Flu vence Volta Redonda no Carioca

Fora de casa, equipe leva a melhor e fecha placar em 3 a 1

AE, Agência Estado

17 de fevereiro de 2013 | 20h56

Na estreia de Deco e Gum em 2013, o Fluminense venceu o Volta Redonda fora de casa, por 3 a 1, pela sétima rodada da Taça Guanabara. Os jovens atacantes Samuel, com dois gol, e Marcos Júnior, com um, garantiram a vitória do time de Abel Braga, que poupou quase todos seus titulares. Na última rodada, a equipe, segunda colocada do grupo B, vai enfrentar o Madureira.

O meia Deco jogou bem, participou dos dois primeiros gols e só saiu aos 30 minutos do segundo tempo. "Me senti bem. Foi o primeiro jogo da temporada, consegui participar bem, dos gols, então acho que fui bem", disse o atleta, que garantiu não ter saído por cansaço, mas por precaução.

A exemplo da estreia na Copa Libertadores, na vitória sobre o Caracas, o Fluminense passou os minutos finais sob pressão do adversário. O meia Thiago Neves, que não jogou na quarta-feira depois de se automedicar, participou normalmente da partida, embora sem muito destaque.

O JOGO 

Deco teve a primeira chance do Fluminense aos 5 minutos. Depois de lançamento de Rhayner, o meia entrou na área e bateu cruzado; Gatti espalmou para a linha de fundo. Um minuto depois, o próprio Deco cobrou escanteio fechado, Samuel subiu mais que a zaga e marcou o primeiro.

Ricardo Berna espalmou chute de Léo Andrade aos 18. O Volta Redonda começava a gostar do jogo quando Monzón foi derrubado na área e o juiz marcou pênalti. Apesar de não ser o cobrador oficial (Thiago Neves e Deco tinham a prioridade), Rhayner pegou a bola. O meia bateu mal, no meio, e o goleiro defendeu com o pé. No rebote, Thiago Neves acertou a trave.

O jovem Rhayner, que veio do Náutico, não conseguiu acabar com o jejum de gols. A última vez que balançou a rede foi em janeiro de 2011.

Por pouco, Monzón não marcou contra aos 21. Depois de cruzamento na área do Fluminense, o lateral tentou cortar de calcanhar e a bola foi para o gol, mas Gum cortou em cima da linha. Aos 42, Deco deixou Samuel na cara do gol e o jovem atacante tocou bem, cruzado, tirando o goleiro da jogada: 2 a 0.

O Volta Redonda voltou para o segundo tempo melhor que o Fluminense e diminuiu aos 16: em rápido contra-ataque, Rafael Granja levou pela direita e cruzou; Léo Andrade chutou, a bola bateu na trave, nas costas de Berna e entrou. Aos 29, Watthimem perdeu a chance do empate. Depois de receber nas costas da zaga, o jogador do Volta Redonda, de frente para Berna, bateu para fora.

O Volta Redonda pressionava bastante, mas o Fluminense conseguiu ampliar. Aos 46, Marcos Júnior entrou na área, foi derrubado pelo zagueiro, mas ainda assim conseguiu bater, cruzado, e marcou o terceiro.

VOLTA REDONDA 1 X 3 FLUMINENSE

VOLTA REDONDA - Gatti; Marquinhos (Éder), Leonardo Luiz, André Alves e Edu Pina; Bruno Barra, Rafael Granja, Adriano Felício (Watthimem) e Zé Augusto; Léo Andrade e Geraldo (Pedro). Técnico: Alfredo Sampaio.

FLUMINENSE - Ricardo Berna; Gum, Anderson e Elivélton; Wellington Silva, Diguinho, Deco (Felipe), Thiago Neves (Marcos Júnior) e Monzón; Rhayner e Samuel (Michael). Técnico: Abel Braga.

GOLS - Samuel, aos 6 e aos 42 minutos do primeiro tempo; Léo Andrade, aos 16, e Marcos Júnior, aos 46 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ).

CARTÃO AMARELO - Geraldo, Bruno Barra e Léo Andrade (Volta Redonda); Deco e Diguinho (Fluminense).

RENDA e PÚBLICO - não disponíveis.

LOCAL - Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.