Oli Scarff/ AFP
Oli Scarff/ AFP

No retorno de Ibra, Manchester United goleia e segue na vice-liderança do Inglês

Time de José Mourinho derrotou o Newcastle por 4 a 1 e se manteve na segunda colocação

Estadao Conteudo

18 Novembro 2017 | 18h02

O torcedor do Manchester United deixou o estádio Old Trafford, em Manchester, neste sábado, muito satisfeito com o que viu. Pela 12.ª rodada do Campeonato Inglês, o time comandado pelo técnico português José Mourinho goleou de virada o Newcastle por 4 a 1 e se manteve na segunda colocação. Está com 26 pontos, oito atrás do rival Manchester City, líder com uma campanha quase perfeita.

+ Melhor time da Europa, Manchester City vence e dispara na liderança do Inglês

+ Paulinho marca e Barcelona vence Leganés fora de casa no Espanhol

Para a festa ser ainda maior, o atacante sueco Zlatan Ibrahimovic voltou a jogar. Foram 216 dias (aproximadamente sete meses) desde a grave lesão no joelho direito. O jogador sofreu com a operação e fisioterapia, não participou da final da Liga Europa - vencida pelo Manchester United -, mas superou o prazo estimado de recuperação até janeiro para voltar a campo. Entrou no lugar de Martial aos 32 minutos do segundo tempo e não aparentou ter perdido tempo de bola - só não fez um golaço de voleio porque o goleiro Elliot defendeu.

Quem também voltou a jogar foi o meia francês Paul Pogba. E retornou com estilo ao marcar o terceiro gol do Manchester United, no início do segundo tempo, aproveitando um cruzamento de Rashford, e dar a assistência para o gol de empate de Martial ainda na etapa inicial - Gayle havia aberto o placar para o Newcastle. Pogba não jogava desde 12 de setembro por causa de uma lesão muscular.

Os outros gols do Manchester United foram marcados por Smalling e pelo centroavante belga Romelu Lukaku, que agora tem a forte concorrência de Ibrahimovic. Pelo menos neste sábado o técnico José Mourinho preferiu tirar Martial para a entrada do sueco, formando o trio de ataque com Rashford.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.