Leo Correa/ AP/ 14-2-2019
Leo Correa/ AP/ 14-2-2019

No Rio de Janeiro, todos os clubes grandes estão com pendências

Fluminense busca alvará dos bombeiros; Vasco foi autuado pela prefeitura, e Botafogo teve CT interditado pela Polícia Civil

Marcio Dolzan/ Rio, O Estado de S. Paulo

17 de fevereiro de 2019 | 04h31

Os centros de treinamento do Fluminense apresentam irregularidades tanto no espaço da base, em Xerém, Duque de Caxias, quanto no dos profissionais, na zona oeste do Rio. No primeiro caso, o clube está em dia com os bombeiros, mas não possui o Habite-se fornecido pela prefeitura. 

"Estamos fazendo todas as obras, estamos atrás de todos os documentos. É um processo que esperamos que se resolva o mais rápido possível", diz o gerente-geral do Fluminense, Fernando Simone.

No local de treino dos profissionais, o clube não conta com o Certificado de Aprovação emitido pelo Corpo de Bombeiros (CBMERJ). A corporação informa, contudo, que o Fluminense já iniciou o processo de regularização. "O local possui o Laudo de Exigências, que é o primeiro documento emitido no processo", explica o CBMERJ. O clube também foi multado pela Prefeitura do Rio por falta de alvará.

O Vasco também já foi autuado pela prefeitura. Além da falta de alvará, técnicos do município vistoriaram o CT do clube, na zona oeste, e constaram obras que não estavam licenciadas. Procurado pela reportagem do Estado, o clube não se posicionou.

Por sua vez, o Botafogo teve o alojamento das categorias de base no Estádio Caio Martins, em Niterói, interditado pela Polícia Civil devido a rachaduras na parede e fiação elétrica exposta. O clube alega que as instalações são utilizadas apenas "pontualmente", e que o alojamento de General Severiano, na zona sul do Rio, "apresenta toda a estrutura e documentação necessária para o seu funcionamento". A direção informou ainda que "está envidando todos os esforços para atualizar a documentação" em Niterói.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.