Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

No Rio, Fluminense empata pela Copa Sul-Americana

Tricolor carioca abre 2 a 0 com gols de Fred, mas permite a reação do Universidad do Chile dentro de casa

AE, Agencia Estado

23 de outubro de 2009 | 00h06

O Fluminense vencia por 2 a 0, fazia bom jogo, mas sofreu o empate e complicou a sua vida na Copa Sul-Americana. O Universidad de Chile comemorou o resultado de 2 a 2, obtido nesta quinta-feira, no Maracanã. O time chileno joga pelo empate por 0 a 0 ou 1 a 1, em Santiago, no início de novembro, para avançar às semifinais da competição.  

 

Veja também

Sul-Americana 2009 - lista Tabela

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Não é exagero: o Fluminense desceu para o vestiário, no intervalo, sob aplausos da torcida. Uma cena incomum nos últimos jogos do clube, que luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro e enfrenta o Goiás, no domingo, em Goiânia. O time tricolor, realmente, mereceu o incentivo vindo das arquibancadas. Fez um bom primeiro tempo, apesar do excesso de passes errados.

O Fluminense começou o jogo com o gás total. Encurralou o time chileno e criou algumas chances, esbarrando quase sempre nas defesas do goleiro Pinto. Até que, de tanto insistir, fez 1 a 0, aos 15 minutos. O lateral-direito Mariano cruzou, o atacante Fred chutou, a bola desviou em dois zagueiros e entrou.

O objetivo do clube chileno era empatar ou perder de pouco no Maracanã. Mas o time tricolor não soube aproveitar a falta de ambição do rival. Poderia ter ampliado o placar na primeira etapa. Criou oportunidades para isso, mas não conseguiu superar Pinto.

Veio a etapa final e o segundo gol do Fluminense surgiu com 30 segundos de bola rolando. Fred novamente. Ele é o artilheiro da equipe na temporada, com 12 gols, e fez nesta quinta a sua estreia na Sul-Americana.

A partida parecia sob controle. Parecia. O atacante Montillo diminuiu: 2 a 1. O Fluminense, simplesmente, se perdeu em campo. O Universidad, então, empatou o confronto com o atacante Oliveira, numa falha infantil do sistema defensivo tricolor. O time das Laranjeiras ainda acertou uma bola na trave e viu o goleiro Pinto fazer uma defesa incrível num chute à queima-roupa do atacante Fred.

A torcida passou a vaiar a equipe e pediu a contratação do técnico Joel Santana, demitido na última segunda da seleção da África do Sul.

FLUMINENSE 2 X 2 UNIVERSIDAD DE CHILE

Fluminense - Rafael; Mariano, Gum, Digão e João Paulo (Marquinho); Diogo, Diguinho e Conca; Alan (Adeílson)(Roni), Maicon e Fred. Técnico: Cuca

Universidad de Chile - Pinto; Victorino, Olarra, González e Contreras; Arias, Iturra (Díaz), Seymour e Puch (Rojas); Montillo (Villalobos) e Olivera. Técnico: José Basualdo

Gols - Fred, aos 15 minutos do primeiro tempo; Fred, aos 30 segundos, Montillo, aos 5, e Oliveira, aos 11 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Maicon e Digão (Fluminense); Rojas, Villalobos e Puch (Universidad de Chile)

Árbitro - Carlos Torres (Fifa-Paraguai)

Renda e público - Não disponíveis

Local - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.