Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

No Rio, Fluminense vence Figueirense por 3 a 0 e alivia crise no clube

Sem Fred, Rafael Moura resolve e faz dois gols na vitória da equipe carioca no Engenhão

Sílvio Barsetti, Agência Estado

17 Agosto 2011 | 21h49

RIO - Desfalcado de Fred, mas com Rafael Moura em noite inspirada, o Fluminense derrotou o Figueirense por 3 a 0 nesta quarta-feira, no Engenhão, e afastou pelo menos por alguns dias crise que começava a se instalar nas Laranjeiras. Rafael Moura foi o grande nome do jogo. Fez dois gols e deu passe para Edinho marcar o outro gol do time. Depois de duas derrotas seguidas no Campeonato Brasileiro, o Tricolor carioca voltou a se impor e agora se prepara para o clássico de domingo com o Vasco.

Apesar do placar elástico, a vitória não foi alcançada com facilidade. No primeiro tempo, houve equilíbrio e empate. O Fluminense estreava o argentino Lanzini, que veio do River Plate. O garoto de 18 anos atuou desinibido e criou boas situações para o ataque. O Figueirense, embalado pelos últimos resultados, não se intimidava e buscava atacar o tempo todo, principalmente pelo lado direito, com o lateral Bruno.

O técnico Jorginho, que nesta quarta completou 47 anos, acreditava em ganhar presente de aniversário na noite de calor no Engenhão. Estava mais tranquilo que seu colega, Abel Braga, que divide opiniões no Fluminense e tem seu trabalho contestado por um grupo de torcedores. Coube, no entanto, a Rafael Moura estragar a festa do ex-auxiliar de Dunga na Copa do Mundo de 2010.

Logo no início do segundo tempo, o atacante protegeu a bola dentro da área com habilidade e a rolou na medida para chute preciso de Edinho: Flu 1 a 0. Em seguida, Rafael Moura se aproveitou de uma bobeada de João Paulo, de quem tomou a bola e chegou com autoridade diante de Wilson para marcar o segundo gol. Depois, de cabeça, fez o terceiro ao aproveitar cruzamento de Mariano.

Rafael Moura ainda finalizaria bola na trave. Mesmo em desvantagem durante quase todo o segundo tempo, o Figueirense não esmoreceu e obrigou o goleiro Diego Cavalieri a fazer quatro defesas difíceis nesta etapa.

FICHA TÉCNICA

Fluminense 3 x 0 Figueirense

Fluminense - Diego Cavalieri; Mariano (Wallace), Gum, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Valencia, Marquinho (Martinnuccio) e Lanzini; Rafael Sóbis (Fernando Bob) e Rafael Moura. Técnico: Abel Braga

Figueirense - Wilson; Bruno, João Paulo (Roger Carvalho), Edson Silva e Juninho; Igor, Túlio (Leandro Chaves), Maicon e Elias; Julio César e Somália (Héber). Técnico: Jorginho

Gols - Edinho, aos 3, e Rafael Moura, aos 5 e aos 23 minutos do segundo tempo

Árbitro - Francisco Carlos Nascimento (AL)

Cartões amarelos - Fernando Bob (Fluminense); Elias (Figueirense)

Renda - R$ 81.690,00

Público - 3.832 pagantes

Local - Estádio Olímpico João Havelange (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.