Marcos Arcoverde/AE
Marcos Arcoverde/AE

No Rio, Goiás goleia e aumenta a crise no Fluminense

Efetivado após saída de Parreira, Vinícius Eutrópio já corre risco de demissão após derrota por 4 a 1

AE, Agencia Estado

18 de julho de 2009 | 20h40

O Fluminense protagonizou, neste sábado, mais um vexame no Campeonato Brasileiro - completou sete jogos sem vencer. Em pleno Maracanã, sofreu goleada de 4 a 1 para o Goiás. Efetivado recentemente, desde a saída de Carlos Alberto Parreira, o técnico Vinícius Eutrópio já corre risco de demissão. Até porque, com o resultado, a equipe tricolor continua na zona de rebaixamento - é o penúltimo colocado, com 10 pontos, 7 a menos que o time goiano.

Veja também:

especial MASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especial Visite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O Fluminense começou a partida imprimindo ritmo forte. Acertou uma bola no travessão, em cobrança de falta do meia Conca, e tinha mais volume de jogo. Porém, a partir da metade da primeira etapa, diminuiu o ritmo e viu o Goiás crescer de produção. No entanto, o primeiro tempo terminou num 0 a 0 sem graça e sem bom futebol.

O clube carioca voltou para a etapa final com outra postura. O Goiás também, principalmente depois de sofrer 1 a 0, gol do ala direito Ruy, aos 2 minutos. A equipe tricolor poderia ter ampliado o placar, mas não conseguiu superar o goleiro Harlei. Sorte do Goiás, que achou o gol de empate num chute de fora da área do volante Ramalho.

O Fluminense sentiu o golpe. O Goiás, então, fez 2 a 1 com o lateral-esquerdo Júlio César. A torcida tricolor passou a vaiar a equipe e a hostilizar alguns jogadores. Esperta, a equipe visitante se aproveitou do nervosismo do rival e anotou o terceiro gol, com o atacante Felipe.

O time carioca se entregou de vez. Não conseguia fazer nada. Era um bando em campo, sem nenhuma organização tática. O atacante Iarley ainda fez 4 a 1 para o Goiás, aumentando ainda mais a ira da torcida tricolor.

FLUMINENSE 1 x 4 GOIÁS

Fluminense - Ricardo Berna; Diogo (Carlos Eduardo), Edcarlos, Luiz Alberto e João Paulo; Wellington Monteiro, Marquinho (Tartá), Ruy e Conca; Kieza e Leandro Amaral (Maicon). Técnico: Vinícius Eutrópio.

Goiás - Harlei; Valmir Lucas, Ernando e Leandro Euzébio; Vitor, Amaral, Ramalho, Felipe Menezes (João Paulo) e Julio Cesar; Iarley (Zé Carlos) e Felipe (Bruno Meneghel). Técnico: Hélio dos Anjos.

Gols - Ruy, aos 2, Ramalho, aos 13, Júlio César, aos 17, Felipe, aos 26, e Iarley, aos 35 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Luiz Alberto, Marquinho e Ruy (Fluminense); Leandro Euzébio, Valmir Lucas e Felipe (Goiás).

Árbitro - Rodrigo Martins Cintra (SP).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.