No Rio, Santos quer ganhar a segunda como visitante

O Santos tem sido um visitante cordial neste Campeonato Brasileiro - só venceu uma partida fora de casa - e quer se livrar da imagem de time caseiro. Até para não voltar a ser assombrado pelo fantasma do rebaixamento e, de quebra, manter-se na zona de classificação para a Copa Sul-Americana. Mas a missão não é das mais simples.Se não bastasse enfrentar o Botafogo neste sábado, às 18h20, no Engenhão, a equipe santista sofreu duas baixas importantes. Suspensos, Kléber Pereira, artilheiro do campeonato com 20 gols, e o zagueiro Fabiano Eller, só vão ficar na torcida.Sorte do Botafogo. Azar do técnico Márcio Fernandes, que perderá algumas horas de sono para encontrar os substitutos. ?Realmente preocupa perder Kléber Pereira?, declarou o técnico santista após o treino realizado nesta sexta-feira, na Gávea.A apreensão do treinador tem explicação: os demais atacantes do Santos só assinalaram, ao todo, três gols no Brasileiro. Cuevas fez dois e Tiago Luís, apenas um. Lima, favorito para começar jogando, ainda não marcou.Embora só tenha balançado a rede uma vez fora de casa, retrospecto que lhe deu o rótulo de artilheiro caseiro, Kléber Pereira anotou 55% dos gols do Santos na competição - fez 20 dos 36 anotados pela equipe. ?Não consigo entender. Se a gente tem condições de vencer na Vila Belmiro, por que não fazemos isso fora de casa? Basta acreditar e ter atitude?, disse Márcio Fernandes, para, em seguida, emendar: ?Bati nessa tecla durante a semana inteira?.A partida ainda deve marcar o retorno de Adaílton, cotado para substituir Fabiano Eller na zaga santista. Ele não jogava havia oito meses - machucou-se em fevereiro, no Campeonato Paulista. ?Espero que seja o fim de um período negro?, disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.