Alex Silva/AE
Alex Silva/AE

No Santos, Muricy Ramalho diz que não poderia fazer festa no Morumbi

Técnico foi homenageado pela torcida são-paulina durante o clássico pela semifinal do Paulistão

AE, Agência Estado

30 de abril de 2011 | 19h14

SÃO PAULO - Idolatrado por parte da torcida do São Paulo - que destaca o tricampeonato brasileiro - e odiado por outra - os que criticam as eliminações na Libertadores -, Muricy Ramalho voltou ao Morumbi nesta tarde e foi ovacionado pelas arquibancadas, em especial pelas organizadas são-paulinas. E retribuiu o carinho.

Tanto nos gols quanto no apito final, o treinador, sempre conhecido pela emoção à flor da pele na beira do gramado, comemorou muito discretamente. Ele revela não apenas o respeito pelo ex-clube, mas também uma nova postura para explicar o gesto. "Eu estou mais calmo, estou mais tranquilo. E eu não poderia vir aqui no Morumbi fazer festa. Isso é respeito pelo clube que eu passei, respeito pela torcida, dirigentes, pelos próprios jogadores", destacou o treinador, que age da mesma forma perante as torcidas do Náutico e do Internacional, principalmente.

A mudança de postura do treinador, agora mais calmo, tem sido facilmente verificada. O time, por exemplo, reclama menos das muitas faltas que recebe. "Estou conseguindo controlar a parte da disciplina. Eles estão parando de reclamar com os árbitros, jogando o que sempre jogaram", analisou.

O discurso de "aqui é trabalho, meu filho", deu lugar também a um discurso mais modesto. "Só estou dando sequência (ao trabalho dos técnicos anteriores) e um pouco mais de segurança em relação a gente não tomar contra-ataque. Não fiz grandes mudanças não, tenho que dividir os méritos", afirmou o treinador em coletiva.

O que não muda é a preocupação com a defesa. "O que eu fiz foi dar segurança. A gente corria muito para trás. Time quando perde a bola tem que estar postado de frente para o adversário, às vezes não atacar ao mesmo tempo os laterais. E eles estão entendendo bem isso."

Veja também:

link Muricy decide, Santos vence São Paulo por 2 a 0 e busca o bi do Paulistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.