No Santos, ninguém fala em transferência

Alguns jogadores do Santos deverão deixar a Vila Belmiro em julho, logo depois do término da Taça Libertadores da América, mas a ordem é manter as negociações em absoluto sigilo. Assim, o zagueiro Alex relutou em admitir que havia acertado contrato com o PSV e no momento Paulo Almeida e Alcides negam que tenham assinado pré-contrato com o Benfica. Renato, que no começo do ano foi envolvido em muitas especulações, mantém sua habitual discrição, mas nem os dirigentes acreditam que ele continuará na equipe depois da Libertadores. E Diego, cujo pai e procurador revelou que não irá mais negociar o meia enquanto estiver valendo seu contrato com o Santos, pode também sair. Depende apenas de uma proposta irrecusável, que faça os dois lados mudarem de opinião. Os jogadores têm evitado comentar esse tipo de transação para preservar o clima no grupo e evitar que as especulações prejudiquem o rendimento dentro de campo, numa hora em que todos estão concentrados no principal objetivo que os mantiveram na Vila Belmiro: a possibilidade de serem campeões da Libertadores. Pressionados pela imprensa portuguesa, Paulo Almeida e Alcides falaram nesta segunda-feira sobre a transferência para o Benfica, negando qualquer pré-contrato. "Não sei de nada, só sei do que os meus procuradores me passam e continuo aqui trabalhando sério para terminar bem esses dois meses de contrato", disse Paulo Almeida. Ele admite que sua preferência é atuar na Europa a partir do segundo semestre, mas se isso não for possível, quer continuar no Santos. "O sonho de qualquer jogador brasileiro é atuar na Europa e, se der certo de eu e o Alcides irmos para o Benfica, vai ser muito legal até pelo convívio que temos e isso vai facilitar nossa adaptação." Os dois jogadores conversaram bastante antes do treinamento, mas Paulo Almeida negou que tivessem falado sobre o Benfica. "Não tem sentido ficar falando do Benfica hoje se ainda temos contrato com o Santos." Alcides seguiu a mesma cartilha e repetiu que esteve semana passada na Europa, mas seu destino foi a Alemanha, onde rescindiu o contrato com o Shalke 04. "Ainda não estou saindo do Santos", disse o zagueiro. Segundo ele, sua permanência depois de julho ainda está sendo decidida pela diretoria do clube e seu empresário. O jogador disse também desconhecer a possibilidade de seu procurador, Giuliano Bertolucci, ter assinado em seu nome o pré-contrato com o Benfica. "Não sei se pode ter acontecido, mas se foi, ele não comentou nada comigo; só falou que está conversando com o Santos para ver se prorroga ou não o meu contrato." Em sua análise, se o contrato com o Santos for renovado vai aumentar sua chance de jogar pelo Santos, já que Alex deixa o clube no meio do ano. "Só tenho de pensar no Santos e se ficar vou ter oportunidade de jogar, mas respeito os outros jogadores que vão ficar; tem grandes atletas no clube, como Preto, Narciso e o Pereira, e vou ter de lutar para ser titular." Time - O zagueiro Alex treinou apenas meio período no coletivo desta segunda-feira e nesta terça será submetido a novos testes para saber se terá condições de jogar quarta-feira contra o Paraná, na estréia do Campeonato Brasileiro. Alcides foi seu substituto na segunda parte do treino e poderá começar jogando se o titular for vetado. Claiton, Basílio e Pereira, que também estavam se recuperando de contusão treinaram normalmente, mas só o volante será escalado no início da partida. A única novidade será a entrada de Leandro Machado no comando de ataque. "Estou esperando a oportunidade e se der certo nessa quarta-feira, quero dar o máximo para que tudo corra bem", disse o centroavante, que treinou nesta segunda no time principal ao lado de Robinho. Falando sempre no condicional, pois o técnico Emerson Leão ainda não confirmou a equipe titular, ele não escondia a expectativa com a estréia. "Quando se entra numa equipe nova, tudo é diferente, o modo como se joga, as características dos jogadores, mas já vi que a moçada aqui tem raciocínio rápido, é muito criativa e minha função é aproveitar isso ali na frente." O goleiro Doni e o centroavante Robgol, dispensados pela diretoria do Santos, não compareceram ao treinamento desta segunda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.