Evelson de Freitas
Evelson de Freitas

No Santos, Vágner Mancini já fala em título

'Podemos chegar lá em cima', afirma o treinador após a vitória por 3 a 1 sobre o Corinthians na Vila

SANCHES FILHO, Agência Estado

31 de maio de 2009 | 20h09

Com a vitória por 3 a 1 sobre o time B do Corinthians, neste domingo, na Vila Belmiro, e o salto na classificação - 3.º colocado, com oito pontos -, o técnico Vágner Mancini já coloca o Santos entre os candidatos ao título do Campeonato Brasileiro. "Podemos chegar lá em cima sim e vamos atrás do título", afirmou o treinador.

 

Veja também:

linkSantos 'se vinga' e vence Corinthians pelo Brasileirão

especial Visite o canal especial do Brasileirão

especial Jogue o Desafio dos Craques

lista Brasileirão - Calendário

tabela Brasileirão - Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão 

A maior preocupação de Mancini na coletiva de imprensa foi valorizar o resultado. "Ganhamos do Corinthians e não do time B do Corinthians", tentou explicar. "Apesar das enormes dificuldades que esse adversário sempre representa, mandamos no jogo durante 90 minutos. Dentro do que vi, estou satisfeito", admitiu.

Para Mancini, tão importante quanto a vitória foi a evolução que o time mostrou no clássico deste domingo. "Soubemos nos defender com eficiência quando o adversário tentou pressionar e matar o jogo na hora certo", comemorou o técnico, que prevê evolução do time. "Já temos uma forma de jogar que me agrada, embora ainda seja preciso acertar alguns detalhes. Estamos atingindo o amadurecimento", concluiu.

Reserva para o jogo deste domingo, o atacante Neymar, que entrou no segundo tempo, disse ao fim da partida que considera normal ter perdido a posição para o colombiano Molina. "A titularidade vem com o trabalho que a gente realiza durante a semana. Estou me esforçando e quando o técnico achar que estou merecendo, volto. Mas, para mim, tanto faz titular ou reserva. O importante é fazer parte do grupo", afirmou o jovem jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.