Bruno Cantini/Divulgação
Bruno Cantini/Divulgação

No sofrimento, Atlético-MG supera o Santa Fé pela Libertadores

Com a vitória, equipe mantém os 100% no torneio e lidera o Grupo 4

Agência Estado

27 de fevereiro de 2014 | 00h06

BELO HORIZONTE - O Atlético-MG ganhou de virada do Independiente Santa Fé por 2 a 1, na noite desta quarta-feira, no estádio Independência, em Belo Horizonte. Apesar de jogar em casa, onde costuma ser muito forte, e de ter um jogador a mais durante todo o segundo tempo, o time mineiro sofreu para conseguir vencer na segunda rodada da Libertadores, com o gol decisivo saindo já nos minutos finais.

Ao ganhar do time colombiano nesta quarta-feira, o Atlético-MG manteve o aproveitamento 100% na Libertadores e mostrou que é forte candidato a ganhar novamente o título. Agora, lidera sozinho o Grupo 4 da competição com seis pontos - na estreia, tinha vencido o Zamora na Venezuela -, deixando o Santa Fé em segundo lugar, com os mesmos três pontos do paraguaio Nacional.

No ano passado, jogar no Independência foi a grande arma atleticana para a conquista do título da Libertadores. Empurrado por sua torcida, o time mineiro conseguiu os resultados que precisava em casa e foi o campeão. Por isso, a aposta é repetir a dose nesta temporada. Mas o estádio não estava na noite desta quarta-feira lotado como costumava ficar na campanha vitoriosa de 2013.

Mesmo sem lotação máxima, jogar no Independência faz muito bem ao Atlético-MG, que costuma sufocar o adversário. Foi assim nesta quarta-feira, quando o time começou a partida pressionando no ataque, sem dar espaço para o Santa Fé sair jogando. Com isso, criou a primeira boa chance logo aos seis minutos, quando Diego Tardelli chutou de fora da área e assustou o goleiro Vargas.

Outra boa chance do Atlético-MG veio aos 24 minutos, em falta cobrada por Ronaldinho Gaúcho que Otamendi cabeceou para exigir uma grande defesa do goleiro. Aos poucos, porém, o time colombiano controlou o ímpeto atleticano. Mas, já aos 44, Medina deu uma entrada dura em Otamendi e foi expulso pelo árbitro uruguaio, deixando o Santa Fé com um jogador a menos em campo.

No segundo tempo, o Santa Fé tentou esfriar o ritmo de jogo, mas, com um jogador a menos, não conseguia evitar que a posse de bola fosse praticamente toda do Atlético-MG. Assim, os donos da casa tentaram chegar ao gol na base da troca constante de passes no ataque. E quase abriram o placar aos sete minutos, quando Jô virou sobre a marcação e mandou a bola na trave.

Mas o Santa Fé resolveu se aventurar no ataque. Aos 12 minutos, Omar Pérez deu trabalho para Victor em cobrança de falta. Aí, o técnico Paulo Autuori quis deixar o Atlético-MG mais ofensivo, com a entrada do meia-atacante Guilherme no lugar do volante Josué. O time colombiano, porém, abriu o placar na sequência, novamente com Omar Pérez, em chute de fora da área aos 14.

A reação atleticana foi imediata. Aos 16 minutos, Jô recebeu um lindo passe de Guilherme e tocou na saída do goleiro, empatando o jogo. Mas, mesmo em casa e com um jogador a mais, o Atlético-MG não conseguiu pressionar como se esperava. Aí, quando a torcida já estava desesperada, Neto Berola, que tinha acabado de substituir Fernandinho, fez o gol da vitória aos 41.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 2 X 1 INDEPENDIENTE SANTA FÉ

ATLÉTICO-MG - Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Otamendi e Dátolo; Pierre, Josué (Guilherme), Ronaldinho Gaúcho (Leandro Donizete), Diego Tardelli e Fernandinho (Neto Berola); Jô. Técnico Paulo Autuori.

INDEPENDIENTE SANTA FÉ - Camilo Vargas; Anchico, De la Cuesta, Meza e Mosquera; Roa (Herrera), Daniel Torres, Edison Méndez e Omar Pérez; Medina e Cuero (Luis Arias). Técnico: Wilson Gutiérrez.

GOLS - Omar Pérez, aos 14, Jô, aos 16, e Neto Berola, aos 41 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Daniel Fedorczuk (Fifa/Uruguai).

CARTÕES AMARELOS - Roa, Mosquera, Marcos Rocha e Pierre.

CARTÃO VERMELHO - Medina.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLibertadoresAtlético-MG

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.