No sufoco, Corinthians derrota a Portuguesa por 1 a 0

Felipe salva sua equipe no segundo tempo e garante uma importante vitória que coloca time no 4.º lugar

Rafael Argemon, estadao.com.br

20 de fevereiro de 2008 | 23h49

Com uma atuação espetacular do goleiro Felipe, o Corinthians conseguiu garantir uma sofrida vitória por 1 a 0 sobre a Portuguesa, na noite desta quarta-feira, no Morumbi. Com o triunfo, o time comandado por Mano Menezes sobe para a quarta colocação do Paulistão. Veja também: Classificação Calendário / Resultados  Bate-pronto - 'Queimar jornalistas': a especialidade do Paulistão Herrera comemora vitória e afirma que apelido não existe Projeto prevê um estádio prateado para o Corinthians Com cartão 'bilhete único', Corinthians lança Fiel Torcedor Corinthians não terá mais reforços para o Campeonato Paulista  "Acho que quem garantiu a vitória foi o Herrera, que marcou o gol, eu fiz o que se espera de um goleiro, defesas", disse o arqueiro.   Sofrendo com campanhas irregulares, Corinthians e Portuguesa buscavam a vitória a qualquer custo para não se afastar da zona de classificação para as semifinais da comeptição. Mas a sorte parecia não estar do lado corintiano. Logo aos três minutos uma grande preocupação para Mano Menezes, o multifuncional Alessandro - um dos jogadores que vem tendo melhor aproveitamento no Corinthians - sentiu uma fisgada no músculo abdutor da coxa esquerda e teve de dar lugar ao jovem Éveton Ribeiro. Porém, a mudança não chegou a atrapalhar a performance dos mandantes. Tanto que aos 18 minutos veio a primeira grande chance. Dentinho partiu pela direita e cruzou rasteiro na frente do gol de André Luiz, a bola passou pelo goleiro da Portuguesa e o argentino Herrera, de frente para o gol vazio, não a alcançou a tempo de dar o toque fatal. A Lusa se limitava a pouquíssimas jogadas de contra-ataque e abusou das faltas, mas quando tudo indicava que o jogo iria para o intervalo sem que nenhuma das equipes balançasse as redes adversárias, Herrera se redimiu do gol perdido, e aos 39, após receber um belo lançamento do zagueiro Chicão, até 'tentou' perder, mas mesmo se atrapalhando com a bola, conseguiu tocar no canto direito de André Luiz e abrir o placar para o Corinthians, seu primeiro no Paulistão vestindo a camisa do clube alvinegro.  "Estamos jogando bem e esperamos continuar assim no segundo tempo. Fico muito feliz em poder fazer um gol pelo Corinthians e espero poder fazer mais", afirmou o atacante argentino antes de descer aos vestiários. A Portuguesa tratou de partir para o ataque no segundo tempo. Logo aos dois minutos, Felipe espalma um cruzamento da direita. A bola sobrou para Erick, que arrisca de fora da área e obriga o arqueiro corintiano a fazer uma excelente defesa. Mesmo com o lance de perigo, os corintianos não se abalaram e continuaram a dominar as ações, porém, aos 15, Herrera passou de herói a vilão ao fazer uma falta boba na saída de bola do adversário, e como já tinha um amarelo, recebe o segundo e é expulso.Corinthians1Felipe    ; Alessandro (Éverton Ribeiro), William    , Chicão e André Santos (Bóvio); Bruno Octávio, Fabinho, Carlos Alberto, Lulinha e Marcel; Dentinho (Acosta    ) e Herrera         Técnico: Mano MenezesPortuguesa0André Luiz; Erick, Bruno Rodrigo, Marco Aurélio     (Ramon); Osmar    , Rai (Claudecir    ), Carlos Alberto, Preto e Bruno Recife; Rogério (Catatau) e ChristianTécnico: Vágner BenazziGols: Herrera, aos 39 minutos do primeiro tempo;Árbitro: Guilherme Cereta de LimaPúblico: 8.923 pessoasEstádio: Morumbi Com um jogador a menos, o Corinthians acabou recuando demais e deixando a Portuguesa se animar. Tanto que Vágner Benazzi arrisca e coloca o atacante Ramon no lugar do zagueiro Marco Aurélio e a substituição mostrou-se correta no primeiro lance do avante, que aos 24 acertou uma cabeçada que passou raspando a trave direita do gol de Felipe. Sete minutos depois, o mesmo Ramon acertou um bom chute da entrada da área, mas esbarrou no goleiro corintiano, que para variar, fez uma ótima defesa. Aos 38 a estrela de Felipe brilha mais uma vez. Bruno Recife cobra escanteio da esquerda, Bruno Rodrigo acerta uma forte cabeçada frontal contra a meta corintiana e obriga o goleiro alvinegro a uma defesa espetacular. Mas todos os esforços da Lusa caíram por terra quando Claudecir, que substituiu Rai no segundo tempo, fez uma falta violenta e recebeu do árbitro um cartão vermelho direto, facilitando a vida dos corintianos, que conseguiram segurar a vitória magra.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansPortuguesaPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.