No sufoco, Corinthians vence e respira no Brasileirão

Destaque do jogo é o atacante Finazzi, que marca os dois gols da vitória sobre o Figueirense

André Rigue, do estadao.com.br,

28 de outubro de 2007 | 19h13

Com muita raça e pouca técnica, o Corinthians derrotou neste domingo o Figueirense por 2 a 1, de virada, pela 33.ª rodada do Campeonato Brasileiro. A vitória, conquistada com sofrimento, do jeito que o torcedor gosta, ainda deixa o time na 17.ª posição, dentro da zona de rebaixamento.  Veja também: Classificação Calendário / Resultados O Corinthians, no entanto, chegou aos 41 pontos (41,41% de aproveitamento), mesmo número que o Goiás, primeiro clube fora da zona da degola - o time de Parque São Jorge leva desvantagem no número de vitórias: os corintianos somam 10 triunfos, dois a menos do que os goianos. A "Fiel" lotou o Pacaembu, como havia prometido nos treinos da equipe: dar força total para escapar da Série B. Foram mais de 23 mil pagantes para apoiar o time de Nelsinho Baptista, que começou com uma formação mais ofensiva, com os jovens Lulinha, de 17 anos, e Dentinho, de 18. Porém, o destaque do jogo foi o veterano atacante Finazzi, de 34 anos. O jogador marcou os dois gols da vitória e cumpriu a promessa que havia feito à torcida quando foi contrato: marcar pelo menos 10 gols no Campeonato Brasileiro. Ele é o artilheiro da equipe na competição.CORINTHIANS2Felipe; Fábio Ferreira, Zelão e Fábio Braz   ; Iran (Vampeta), Moradei, Carlos Alberto    (Bruno Octávio), Lulinha (Carlão), Dentinho e Gustavo Nery   ; Finazzi Técnico: Nelsinho BaptistaFIGUEIRENSE1Dalton; Felipe Santana, Chicão e Edson    (Jean Carlos); Ruy (Thiago Gentil), Diogo, Fernandes, Cleiton Xavier    e André Santos; Ramon (Otacílio Neto   ) e Frontini   Técnico: Alexandre GalloGols: Chicão, aos 42, e Finazzi, aos 45 minutos do primeiro tempo; Finazzi, aos 23 minutos do segundo tempoÁrbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)Renda: R$ 328.950,00Público: 23.454Estádio: Pacaembu, em São PauloO primeiro gol do jogo foi marcado pelo Figueirense. Aos 40 minutos da etapa inicial, o corintiano Iran, desengonçado, derrubou Ramon dentro da área. O árbitro Carlos Eugênio Simon marcou pênalti. Chicão cobrou no canto esquerdo go goleiro Felipe, que pulou para a direita. Mas cinco minutos depois, Simon, cuja escalação agradava aos dirigentes corintianos, deu um jeito de "compensar" e marcou um pênalti para o Corinthians. Finazzi mostrou precisão na batida, ao chutar forte no meio do gol de Dalton, que estava há mais de 400 minutos sem levar um gol. No segundo tempo, o jogo continuou equilibrado até o gol de Finazzi, aos 23 minutos. O atacante recebeu a bola dentro da área, driblou Edson e chutou forte, na saída de Dalton, marcando seu gol mais bonito com a camisa corintiana, para delírio e alívio dos torcedores. Na luta contra o rebaixamento, o Corinthians ainda terá mais cinco partidas pelo Brasileirão: duas em casa, contra Atlético-PR e Vasco; e três fora, contra Flamengo, Goiás e Grêmio. O time, porém, terá de demonstrar mais estabilidade se quiser escapar da Série B.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.