Montagem Estadão
Montagem Estadão

No Sul, Grêmio e Fluminense duelam por vaga na Copa do Brasil

Após 0 a 0 no Rio, Flu busca pelo menos um gol como visitante

Estadão Conteúdo

30 de setembro de 2015 | 07h25

O mistério é a marca de Grêmio e Fluminense para o duelo desta quarta-feira, às 22 horas, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, pela rodada de volta das quartas de final da Copa do Brasil. Com o empate sem gols na ida, na semana passada, no estádio do Maracanã, no Rio, os dois técnicos resolveram aproveitar a decisão para esconderem as escalações para a partida.

No Grêmio, Roger Machado fez mistério sobre a escalação ao fechar boa parte do treinamento desta terça-feira à imprensa e não falar sobre a equipe na entrevista coletiva. De certo, somente as ausências de Pedro Geromel e Maicon, que seguem lesionados.

"A curiosidade vocês vão ficar até a hora do jogo. Já treinei a definição da equipe para o jogo, no período que privei a presença de vocês. Mas vou dar uma segurada até próximo do jogo. Infelizmente não conto com o Maicon, nem com o Pedro Geromel, que já era uma certeza (de desfalque)", declarou.

Ainda havia a expectativa de que o volante Maicon, com dores na coxa direita, pudesse se recuperar e ficar à disposição de Roger Machado, o que foi descartado. Sem ele, Edinho segue como titular ao lado de Walace. Na defesa, Geromel já era desfalque certo e será substituído por Rafael Thyere. A única dúvida, então, fica por conta do sistema ofensivo. Bobô e Pedro Rocha brigam pela vaga ao lado de Luan. Fernandinho deve ficar no banco.

No Fluminense, a repentina saída de Ronaldinho Gaúcho deixou uma lacuna na escalação. Não que o astro fosse titular imprescindível, mas esteve entre os 11 que iniciaram a vitória por 2 a 0 sobre o Goiás, no último sábado, pelo Campeonato Brasileiro. Agora, Marcos Júnior deverá ocupar o seu lugar.

Marcos Júnior já havia entrado na vaga de Ronaldinho Gaúcho no intervalo da partida do fim de semana. O jovem atacante de 22 anos deverá atuar ao lado de Fred, deixando o Fluminense um pouco mais ofensivo, já que a equipe precisa marcar gols na Arena Grêmio.

A entrada do jogador só foi possibilitada pelo anúncio da rescisão contratual de Ronaldinho Gaúcho na noite de segunda-feira. O melhor jogador do mundo em 2004 e 2005 teve uma passagem breve e decepcionante pelo clube carioca, disputou apenas nove jogos, sem ter marcado sequer um gol. De acordo com a diretoria tricolor, a saída foi selada em comum acordo.

No treino desta terça-feira, o técnico Eduardo Baptista chamou 11 jogadores para o time titular, mas o goleiro Diego Cavalieri fez trabalho separado. Com isso, estes 11 nomes eram atletas de linha. A novidade ficou por conta do jovem Robert, que pode voltar à equipe após longo período afastado por lesão. A tendência, no entanto, é que ele inicie no banco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.