No Sul, Botafogo tenta superar crise contra Atlético-PR

Com salários atrasados e saída de jogadores, equipe carioca busca vitória para recuperar confiança nos jogadores e torcida

Estadão Conteúdo

10 de agosto de 2014 | 09h45

Após mais uma semana turbulenta fora de campo devido à grave crise financeira, o Botafogo entra em campo contra o Atlético Paranaense neste domingo, às 16 horas, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro, tentando evitar que os problemas se reflitam também na tabela de classificação. Na 16.ª colocação, o time não pode perder sob risco de terminar a rodada na zona de rebaixamento. Devido a uma punição imposta pelo STJD, o jogo acontece com portões fechados.

Pelo lado do Botafogo, a expectativa recai sobre dois aspectos: a provável estreia do meia peruano Ramírez e a reação dos jogadores à crise financeira que tem provocado atraso de três meses nos vencimentos. Na última quinta-feira, apenas dois jogadores receberam parte dos salários - Gabriel e Dória, justamente os atletas que têm despertado interesse de outros clubes -, o que gerou mal-estar no grupo. Na sexta, uma ação do Sindiclubes ajudou o Botafogo a pagar parte dos vencimentos dos demais.

Já o peruano, contratado junto ao Corinthians, teve seu nome publicado no BID na última sexta. O técnico Vagner Mancini deu a entender que utilizará o jogador, mas é provável que ele entre em campo apenas no decorrer da partida. Sem atuar desde 3 de junho, quando defendeu a seleção do Peru em amistoso contra a Suíça, o meia precisa de ritmo de jogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.