No último dia da janela, futebol brasileiro tem pouca movimentação

A transação que mais fez barulho foi a de Ganso, que trocou o Santos pelo São Paulo

Isabela Lamster e Júlio Ettore, O Estado de S. Paulo

21 de setembro de 2012 | 20h12

SÃO PAULO - O futebol brasileiro também tem o hábito de esperar pelo último dia para ir às compras. A janela de transferência, que se encerrou às 19h desta sexta-feira, teve na negociação de Paulo Henrique Ganso seu principal destaque. A partir de agora nenhum clube brasileiro pode mais se reforçar nesta temporada. Ficou definido no começo do ano que o período para registro de atletas na CBF visando o Brasileirão ia até o último dia útil antes da 26ª rodada, que começa neste sábado com três partidas, uma delas entre Figueirense e Palmeiras. Além da chegada de Ganso ao São Paulo, algumas poucas contratações pipocaram entre os clubes da primeira divisão, entre eles o Botafogo e o Flamengo. Nenhuma delas, no entanto, com o barulho que foi a negociação entre Santos e São Paulo por Ganso.

A novela da contratação do meia santista durou quase um mês. Foram reuniões, impasses com a DIS, propostas recusadas e condições impostas pelo Santos. Ganso se viu em meio a esse fogo cruzado dos cartolas. No começo da madrugada desta sexta, o veredicto:  o craque assinou, enfim, contrato de cinco anos com o São Paulo e selou o término da negociação, que envolveu R$ 23,9 milhões pagos ao clube da Vila Belmiro, R$ 7,5 milhões investidos pela DIS, um salário de R$ 300 mil reais ao jogador e boa dose de paciência de todas as partes. Ganso atuará com a camisa 8 do time tricolor, a mesma que foi de Kaká. Ele será apresentado neste domingo no Morumbi, mas deve estrear somente em 15 dias.

Quem também se reforçou nessa janela foi o Flamengo, que ainda espera pela recuperação de Adriano, o Imperador. O rubro-negro oficializou a contratação de dois jogadores: o meia Cleber Santana e o zagueiro Renato Santos, ambos vindos do Avaí. Os recém-chegados da série B fazem parte dos esforços do clube, em 16º lugar no Campeonato Brasileiro, com 28 pontos, para evitar o risco do rebaixamento. Tanto Cleber quanto Renato já tiveram seus nomes publicados no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF e, portanto, podem estrear na competição.

Cleber Sabtana tem 31 anos. O meia vai usar a camisa 88 do Flamengo já no jogo com o Atlético-GO neste domingo, em Goiânia. Ele assinou contrato de dois anos com o clube, que agora possui 70% dos seus direitos econômicos. Sua estreia mandou Liedson, ex-Corinthians, para o banco de reservas e deixou Wagner Love sozinho no ataque. Renato Santos, de 25 anos, ainda se recupera de lesão muscular. O defensor foi contratado até dezembro de 2015, com 40% dos seus direitos econômicos pertencentes ao clube caioca e o restante a seu empresário, Eduardo Uram.

O BID da CBF registrou ainda nesta-sexta feira a transferência de Bruno Mendes como reforço do Botafogo. O atacante deixou o Guarani, que disputa a Série B, para mostrar seu talento em General Severiano - ele treina no clube carioca desde o começo da semana. Outras contratações registradas nessa sexta incluem a ida do volante Zé Antônio do Botafogo de Ribeirão Preto para a Portuguesa, e o acerto do meia Reis com o Atlético-GO - ele estava no Remo.

AS ÚLTIMAS TRANSFERÊNCIAS DO ANO

SÃO PAULO - Paulo Henrique Ganso (meia) veio do Santos (21/09)

BOTAFOGO - Bruno Mendes (atacante) veio do Guarani (21/09)

CRUZEIRO - Martinuccio (atancante), veio do Villareal (19/09)

PONTE PRETA - Adrianinho (meia) veio do Sobradinho-DF (19/09)

PORTUGUESA - Zé Antonio (volante) veio do Botafogo-SP (20/09)

FLAMENGO - Cléber Santana (meia) veio do Avaí (20/09); Renato Santos (zagueiro) veio do Avaí (20/09); Wellington Bruno (atacante) veio do Ipatinga (21/09)

SPORT - Diogo Barcelos (meia) veio do Bonsucesso (21/09)

ATLÉTICO-GO - Reis (meia) veio do Remo (19/09)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.