Ernesto Rodrigues/Estadão
Ernesto Rodrigues/Estadão

Nobre revela decepção com Henrique e critica gestão anterior do Palmeiras

Presidente do clube lamenta a forma que o zagueiro se comportou antes de acertar a transferência para o Napoli

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2014 | 04h52

SÃO PAULO - Capitão e ídolo da torcida, o zagueiro Henrique deixou o Palmeiras pela porta dos fundos. O jogador, que foi anunciado oficialmente nesta quinta-feira como novo reforço do Napoli, irritou não só a maioria dos torcedores como também o presidente Paulo Nobre, que tentou aliviar nas críticas, mas deixou claro sua irritação com o jogador.

“Se eu fiquei chateado ou não é irrelevante, pois tem que pensar na instituição em primeiro lugar. É claro que quando meu capitão, no meio de uma discussão sobre parcelamento de uma dívida do clube com ele, conversa diretamente com o presidente e no meio da conversa noticia judicialmente o clube, em um ato preparatório para sair de graça, é claro que isso é decepcionante”, disse Nobre. Em seguida, minimizou. “Mas estamos no meio do futebol e temos que tratar as coisas com naturalidade.”

Nobre também lamentou que na chegada de Henrique, em 2011, foi divulgado que ele chegou de graça. Na verdade, o clube teve que pagar comissão para empresários e boa parte do valor que o Napoli vai pagar pelo zagueiro, irá para as mãos desses agentes. O dirigente aproveitou para criticar a gestão de Arnaldo Tirone.

“A gente arcou uma dívida de R$ 5 milhões com quem trouxe ele e ainda uma luva de R$ 1,8 milhão para o Henrique. O problema é quando tem essa atitude, mas não pagam o jogador e o agente e empurra para questões futuras”, disse o presidente.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.