Noroeste promete construir mega CT

Depois de reformar o estádio e dar estrutura administrativa ao Noroeste, o presidente Damião Garcia está anunciando agora a construção de um centro de treinamento que, segundo seus informações, será o maior do Brasil, com 12 campos oficiais de futebol, salas de fisioterapia, musculação, alojamento para 300 atletas, área comercial, hotel e loteamento residencial. O empreendimento será erguido num terreno de 850 mil metros quadrados, localizado na margem da rodovia SP-225, zona oeste da cidade.O projeto foi elaborado pelo engenheiro Celso Justo e deverá ser desenvolvido em quatro etapas. A primeira será a construção de seis campos, seguida de outros seis, área comercial, hotel e finalmente a abertura do loteamento para a ocupação de toda a área. As providências legais já estão em encaminhamento para, logo após a liberação, começarem as obras. Os valores não foram divulgados.Num primeiro instante, o conjunto deverá abrigar a formação de jogadores para o clube, mas o conjunto foi concebido para também servir de base de treinamento para os clubes que disputam os diferentes campeonatos. "A posição central de Bauru no mapa de São Paulo possibilitará a vinda de equipes de diferentes regiões para desenvolverem aqui seus treinos e concentrações" - disse Celso Zinsly, diretor de futebol do Noroeste.Garcia, que assumiu a direção do Noroeste em 2003, fala com entusiasmo do clube. Ao mesmo tempo em que descreve o trabalho em desenvolvimento por sua equipe, faz questão de lembrar os feitos do clube e os jogadores das décadas de 40 e 50, quando acompanhava o time na condição de torcedor. Diz que mais importante do que o imediatismo dos resultados - que também são importantes - é oferecer ao clube uma infra-estrutura para poder participar dos diferentes campeonatos e ter vida própria. O centro de treinamento, que deverá começar a funcionar no próximo ano, será construído com essa filosofia para, no futuro, ter vida própria e dar ao clube condições para formar seus jogadores.

Agencia Estado,

05 de abril de 2005 | 10h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.