Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Nos acréscimos, Vasco vence a primeira final do Carioca

Rafael Silva garante vitória cruzmaltina aos 45 do segundo tempo

MARCIO DOLZAN, O Estado de S. Paulo

26 de abril de 2015 | 18h25

Com um gol nos acréscimos, o Vasco bateu o Botafogo por 1 a 0, neste domingo, no estádio do Maracanã, no Rio, e saiu na frente na briga pelo título do Campeonato Carioca. O gol da vitória foi marcado por Rafael Silva. Com o resultado, a equipe cruzmaltina precisa somente de um empate no próximo domingo, no mesmo local, para voltar a conquistar o Estadual após 12 anos.

Os dois times foram a campo sem nenhuma grande surpresa. Após uma semana marcada por treinos fechados, o Vasco apenas mudou em uma posição: o atacante Dagoberto ganhou a vaga que vinha sendo ocupada por Rafael Silva - que acabaria se tornando o herói do dia -, mas o seu retorno ao time titular após lesão era questão de tempo. O Botafogo foi com o time esperado.

Jogando por dois empates para ser campeão, o Botafogo começou melhor. Logo no primeiro minuto, Bill aproveitou sobra de bola e cabeceou quase da pequena área, obrigando o goleiro uruguaio Martín Silva a desviar com a ponta dos dedos; a bola ainda tocou no travessão antes de sair.

Mas o ímpeto inicial do Botafogo, aos poucos, cedeu espaço para o melhor controle de bola vascaíno. Com um meio de campo compacto e boa saída pelos flancos, o Vasco foi ganhando terreno e passou a acumular chances na frente. Marcinho e Madson trabalhavam pelo lado direito, Dagoberto caía pela esquerda e Gilberto arriscava pelo meio. Faltou, porém, melhor aproveitamento nas finalizações.

No segundo tempo, o Botafogo voltou melhor. A entrada de Tomas na vaga de Gegê deu mais velocidade na transição no meio de campo e deu ao time do técnico René Simões uma jogada forte pela direita, já que Rodrigo Pimpão ganhou um jogador para tabelar por aquele lado do campo.

Saiu dos pés de Rodrigo Pimpão a primeira grande jogada da etapa final. O jogador ganhou da marcação pela direita e entregou para Bill, dentro da grande área. O jogador se livrou da zaga e tocou por cobertura na saída de Martín Silva, mas a bola foi para fora.

Do outro lado, com o time apático em campo, o técnico Doriva resolveu mexer aos 14 minutos. Sacou Dagoberto e Marcinho e colocou Bernardo e Rafael Silva. A mudança de postura foi imediata. Nos dois minutos seguintes, o Vasco teve duas chances de abrir o marcador - primeiro em cabeceio de Julio dos Santos à direita, depois em chute em curva de Rafael Silva.

A partir daí o jogo ficou aberto. Rodrigo Pimpão, Gilberto e, principalmente, Willian Arão tiveram três boas chances de abrir o marcador para o Botafogo em conclusões de dentro da área. Mas foi o Vasco, já nos acréscimos, que acabou marcando. Aos 45 minutos, Bernardo cobrou falta pela meia direita, a bola passou por toda a marcação e Rafael Silva, que apareceu por trás da defesa, chutou para fazer o gol da vitória.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 x 0 BOTAFOGO

VASCO - Martín Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Christiano; Guiñazu, Serginho, Julio dos Santos (Thalles) e Marcinho (Rafael Silva); Dagoberto (Bernardo) e Gilberto. Técnico: Doriva.

BOTAFOGO - Renan; Gilberto, Renan Fonseca, Giaretta e Thiago Carleto; Marcelo Mattos, Willian Arão, Fernandes e Gegê (Tomas); Rodrigo Pimpão (Sassá) e Bill. Técnico: René Simões.

GOL - Rafael Silva, aos 45 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rodrigo, Serginho, Rafael Silva e Thalles (Vasco); Thiago Carleto, Bill, Gilberto (Botafogo).

ÁRBITRO - Luis Antônio Silva dos Santos.

RENDA - R$ 1.944.455,00.

PÚBLICO - 39.379 pagantes (45.488 no total).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.