Arquivo/Estadão
Arquivo/Estadão

Nos anos 50, Pepe abriu série de títulos do Santos

Ao chegar à oitava final consecutiva, o Santos conquistou um feito só então alcançado na era Pelé, nos 50 e 60. Entre 55 e 62, o lendário time da Vila Belmiro sempre foi campeão ou vice, numa época em que ganhar o Estadual tinha um significado muito maior do que hoje. “Em qualquer época, realmente é muito difícil chegar a oito finais consecutivas. Por isso eu fico muito feliz ao ver o Santos chegar a decisões”, afirmou ex-ponta-esquerda Pepe, 81 anos.

VÍTOR MARQUES, O ESTADO DE S.PAULO

08 de maio de 2016 | 07h00

O ‘Canhão da Vila’, com 405 gols pelo Santos, jamais se esquece justamente do primeiro título daquela sequencia porque o time vinha de um período de 20 anos de jejum. 

Foi de Pepe o gol que sacramentou a vitória por 2 a 1 diante do Taubaté, na Vila Belmiro, garantindo o título sem a necessidade um jogo extra com o Corinthians – a disputa era por pontos corridos. “Bati cruzado e fomos campeões. Como agora sempre tivemos jogadores jovens e um time ofensivo. É o DNA do Santos.

Outro ídolo do time da Vila, o ex-atacante Coutinho, 72 anos, que estreou no Santos em 58, e também participou dos anos em que o time conquistou todos os títulos possíveis. O ‘Gênio da Área’ enalteceu a atual série de finais do time. “O Paulistão sempre é importante, é o nosso campeonato. Quando ganha outro time aí falam que é importante.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.