Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

'Nossa vitória foi consequência da simplicidade', diz Oswaldo

Vitória sobre o Bahia por 2 a 0, em Feira de Santana, interrompe a série de três jogos sem vitória do time santista

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2014 | 23h12

SÃO PAULO - Na avaliação do técnico Oswaldo de Oliveira, o fato de simplificar o jogo no segundo tempo foi decisivo para o Santos conseguir superar o Bahia por 2 a 0 em Feira de Santana. "Quando o jogo está muito difícil, sem espaço, não é possível fazer firulas, é preciso fazer o simples. Eu já tinha dito isso para eles e reforcei no intervalo", disse o treinador.

A adaptação ao gramado ruim do estádio Joia da Princesa também foi importante para o time santista construir os dois gols. "O gramado dificulta a atuação dos times mais técnicos. O Bahia também sofreu porque está acostumado com a Fonte Nova. Foi uma adaptação difícil", reconheceu o treinador. O Santos alcançou 11 pontos na tabela e se afastou da zona de rebaixamento, que começava a incomodar. "A vitória consolida o que fazemos nos treinamentos. É muito importante para dar confiança", completou Oswaldo.

Na opinião de Lucas Lima, autor do segundo gol, o triunfo foi importante para o time interromper a sequência de resultados ruins e trazer de volta a confiança. "Nós precisávamos ganhar essa partida. Agora é o momento de embalar", disse o meia, que teve boa atuação, principalmente no segundo tempo. A arrancada, no entanto, vai ser interrompida por causa da Copa do Mundo. O último jogo do Santos antes da interrupção será domingo no dia 1º de junho contra o Criciúma no Estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.