Divulgação
Divulgação

Nova gestão do Botafogo encontra sedes abandonadas

Site oficial do clube divulga fotos que expõem situação precária deixada pela última administração e ironiza: 'Herança da base'

O Estado de S. Paulo

11 de fevereiro de 2015 | 14h28

Na noite desta terça-feira, o site oficial do Botafogo divulgou imagens do atual estado do Estádio Caio Martins e do Centro de Treinamento Marechal Hermes. A situação encontrada pela nova gestão não é nada animadora e foi definida como 'total abandono e descaso' da última administração. A nota ainda ironiza, interpretando o estado como 'Herança da base'.

O Caio Martins se encontra em condição deplorável e o atual diretor das categorias de base, Manoel Renha, em entrevista ao site oficial do clube, afirmou que "O estado é até perigoso para os treinamentos dos atletas." Segundo ele, as dificuldades financeiras do Botafogo impedem uma ação imediata em todo o complexo.

Por isso, o gramado do estádio será o setor priorizado e a previsão é de que o campo esteja em condições dentro de dois a três meses. "Em 2009, última vez que estive no Caio Martins, o time profissional realizou treinos com um gramado em excelentes condições. É uma pena que não tenha sido dada a devida atenção e cuidado.", lamentou Renha.

A outra sede do clube, Marechal Hermes, antes destinada à formação de atletas, também se encontra abandonada. Observando as fotos divulgadas pelo clube, percebe-se que o futebol é impraticável no campo da Rua Xavier Curado. O que se vê são apenas traves instaladas e um campo abandonado, com mato alto e entulhos espalhados.

Até o fim da última administração, o Botafogo devia metade do valor cobrado pela demolidora para derrubar a antiga estrutura do Marechal Hermes, que por anos abrigou a Escola de Futebol Mané Garrincha. O lançamento da pedra fundamental do novo CT aconteceu no dia 20 de setembro de 2012, com previsão de entrega para dezembro de 2013. Mais de um ano após o prazo, observa-se que o local está longe das condições ideais para abrigar as categorias de base.

"Os prazos de melhoria serão de acordo com a disponibilidade financeira do clube", afirma Manoel Renha. Segundo ele, as atividades da categoria de base serão transferidas para o Caio Martins e para o Centro de Formação de Atletas Trops (Cefat), um complexo esportivo parceiro do clube localizado em Várzea das Moças, em Niterói.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.