Daniel Teixeira/AE - 8/8/2011
Daniel Teixeira/AE - 8/8/2011

Nova lesão muscular na coxa afasta Ganso por pelo menos um mês

Meia do Santos se machucou no amistoso da seleção brasileira contra Gana disputado em Londres

Sanches Filho, Agência Estado

08 de setembro de 2011 | 18h39

SANTOS - Paulo Henrique Ganso sofreu lesão de grau dois no músculo posterior da coxa esquerda e vai desfalcar o Santos de quatro a seis semanas. O meia se contundiu no começo do amistoso da seleção brasileira contra Gana, segunda-feira, em Londres, e foi submetido a exame de diagnóstico por imagem nesta quinta-feira. O resultado apontou ruptura de fibras. Embora Muricy Ramalho não permita que os médicos estabeleçam prazo de recuperação de jogadores, o tratamento desse tipo de problema costuma demorar de 30 a 45 dias.

Elano é outro desfalque certo por contusão para o jogo contra o Cruzeiro, sábado, às 18h, na Vila Belmiro. O meia sofreu lesão no bíceps da coxa direita contra o Avaí e já iniciou tratamento médico. Sua recuperação será mais rápida, em aproximadamente duas semanas. Henrique também está machucado (torceu o joelho esquerdo), mas tem chance de se recuperar a tempo de ser escalado para o jogo contra os mineiros.

Agora são seis jogadores no departamento médico do Santos: Pará, Arouca, Henrique, Elano, Ganso e Ibson. Como Danilo e Adriano receberam o terceiro cartão amarelo e terão de cumprir suspensão, Muricy Ramalho quebra a cabeça para escalar o meio de campo do Santos. Em compensação, Durval cumpriu suspensão no jogo de quarta-feira e retorna ao time.

Se Henrique não for liberado pelo departamento médico, Possebon, recuperado de inflamação no púbis, formará dupla de volantes com Anderson Carvalho. Como nos jogos contra Internacional e Avaí, Muricy deverá desenhar o ataque com Alan Kardec e Borges e manter Neymar mais recuado, na meia, ao lado de Felipe Anderson.

O time mais provável para sábado é: Rafael; Crystian, Edu Dracena, Durval e Léo; Henrique (Possebon), Anderson Carvalho, Felipe Anderson e Neymar; Alan Kardec e Borges.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.