Nova reunião deve evitar greve de jogadores na Itália

Atletas não concordam com cláusula do novo acordo coletivo e planejam paralisação para este sábado

AE-AP, Agência Estado

21 de setembro de 2010 | 12h18

A greve dos jogadores da elite do futebol italiano anunciada para este fim de semana pode ser evitada, à medida que os representantes dos atletas e os dirigentes da liga se aproximam de um acordo. A expectativa é de que uma solução seja anunciada nos próximos dias.

Leonardo Grosso, vice-presidente da associação de jogadores, disse nesta terça-feira, antes de mais uma reunião, esperar que as partidas sejam realizadas, ainda que não tenha ocorrido um acordo oficial. O presidente da liga, Maurizio Beretta, disse esperar que ao menos seja adiada a greve.

A paralisação coincidiria com o primeiro clássico da temporada, a partida entre Inter de Milão e Roma, marcada para o sábado. Os jogadores não concordam com uma cláusula do novo acordo coletivo que evitaria a possibilidade de recusarem transferências quando se aproximam o término dos seus contratos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolItáliagreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.