Novato na seleção, Dodô tenta superar a timidez e buscar espaço

Revelação do Corinthians, lateral-esquerdo da Internazionale ganha primeira chence de defender o País logo no clássico com Argentina

Raphael Ramos - Enviado Especial a Pequim, O Estado de São Paulo

07 de outubro de 2014 | 07h33

O lateral-esquerdo Dodô, da Inter de Milão, é um novato naseleção brasileira. Aos 22 anos, o jogador revelado pelo Corinthians ganhou asua primeira chance na equipe com Dunga e vai disputar o Superclássico dasAméricas, sábado, contra a Argentina, na China, e no dia 14 enfrenta o Japão,em Cingapura.

Tímido e de poucas palavras, ele ainda está se ambientando àseleção, mas espera aproveitar a renovação comandada por Dunga para se firmarna equipe. "Encontrei um ambiente sereno, de jogadores que querem jogar,mostrar trabalho na seleção. Estou feliz e também quero buscar o meu espaço",disse Dodô, nesta terça-feira, em Pequim.

Após jogar pouco no Corinthians e no Bahia, Dodô foi vendidopara a Roma em 2012. No clube italiano acumulou boas atuações e agora está naInter. Desconhecido de grande parte da torcida brasileira, ele se espelha emDavid Luiz e Hulk, que também saíram cedo do País. E nada melhor do queapresentar o seu cartão de visitas numa partida contra a arquirrival Argentina. "Boa parte do pessoal no Brasil que não acompanha o futebol na Itália não meconhece. Seguramente, para todo o Brasil, eu talvez me apresente agora naseleção. Espero, a exemplo de David Luiz e Hulk também fazer sucesso naseleção."

Apesar de ter evoluído taticamente na Itália, onde passou ase dedicar mais à marcação, Dodô ainda mantém as características ofensivas queaprendeu no Corinthians e espera que isso convença Dunga a lhe dar uma chancena equipe. Hoje, o titular é Filipe Luís, do Chelsea. "Sou um jogador com ascaracterísticas dos laterais brasileiros, que gostam de atacar e têm muitaqualidade técnica, mas que também defende e se sacrifica pelo time."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolseleção brasileiradodô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.