Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Novatos na zaga têm confiança de Leão

O São Paulo precisa vencer a Ponte nesta quinta-feira, em Campinas. Mas terá seu goleiro protegido por dois garotos de 19 anos - o zagueiro Edcarlos e o volante Renan - e um terceiro - o volante Alê - de apenas 18 anos. O "vovô" entre os novatos é Alex, de 22 anos. Eles substituem Fabão e Lugano, suspensos por acúmulo de cartões, e César Sampaio, contundido. Já Renan é titular no time do técnico Emerson Leão.Para Leão, não há ambigüidade entre a importância da tarefa e a juventude dos encarregados de cumpri-la. "Tenho confiança neles. Têm jogado muito bem", afirmou o treinador.Ele pediu, inclusive, à diretoria do clube que impeça a apresentação de Alê, Diego Tardelli e Fábio Santos à seleção brasileira Sub-20, que fará uma semana de treinamentos de 7 a 15 de outubro, em Teresópolis. "É muito mais importante jogarem aqui do que treinarem lá", defendeu Leão.Alexandre Luís Fernandes, o Alê, de 1,78m e 72 quilos, e Renan Teixeira da Silva, de 1,81m e 74 quilos, apostam no entrosamento e na amizade que vem de longe para conseguirem sucesso no time titular do São Paulo. "Um sabe direitinho o que o outro vai fazer e nossos estilos se completam. Ele marca mais e eu saio para o jogo, tenho tentado os chutes de fora da área", revelou Renan.Eles jogaram juntos no Juventus, em 1999, quando Renan transferiu-se para o São Paulo. Alê fez o mesmo caminho em 2002. Os dois têm se revezado como parceiros de César Sampaio. Com Cuca, Renan foi o primeiro, mas contundiu-se e deu lugar ao amigo. A história se repetiu, de forma inversa, com Leão. Alê foi suspenso e Renan não saiu mais.Alê tem 23 jogos como profissional e Renan, 16. Ambos estrearam esta temporada e não fizeram gols. Atrás deles, estará Edcarlos Conceição Santos, de 1,82m e 75 quilos, que estreou no ano passado. Tem 15 jogos pelo São Paulo e também não fez gols. Mesmo com a concorrência de outros zagueiros, não pensa em sair em busca de experiência. "Quero construir minha história aqui mesmo no São Paulo. Estando aqui, aprendo muito e posso mostrar meu trabalho. Estou pronto para me firmar como titular. Quero aproveitar todas as chances", avisou.

Agencia Estado,

06 de outubro de 2004 | 09h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.