Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Novidades no Paulista, Arthur Cabral e Juninho tentam suprir carências

Zagueiro e atacante ganham espaço no Palmeiras e tentam resolver demandas para a fase final do Paulista

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

22 de março de 2019 | 04h30

Os jovens Juninho e Arthur Cabral podem ter pelas próximas semanas chances valiosas para demonstrarem serviço no Palmeiras. O zagueiro e o atacante serão inscritos pelo técnico Luiz Felipe Scolari para participarem do mata-mata da competição e foram escolhidos especialmente por terem características que estiveram em falta na primeira lista de 26 nomes elaborada para o início do Campeonato Paulista.

O caso de Arthur Cabral é o principal. O atacante trazido do Ceará neste ano ainda não estreou. Nos primeiros meses do ano ele tratou de um problema no púbis. Recuperado, ele representa a chance de solucionar o recorrente problema do Palmeiras com centroavantes. Borja e Deyverson acumularam problemas e não tiveram regularidade neste início de temporada.

No sábado, após a vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo, o próprio Felipão admitiu estar insatisfeito como rendimento do colombiano. Semanas atrás, o sentimento de reprovação recaía sobre Devyverson. O atacante foi multado pelo clube por ter cuspido no corintiano Richard no clássico, causou problemas com uma possível saída para o futebol chinês e quando estava para se firmar no time, sofreu uma lesão na coxa.

Como a equipe não abre mão de jogar com centroavante, Arthur Cabral pode ser peça importante. O jogador de 20 anos demonstrou ano passado pelo Ceará força física, velocidade e boa finalização. Esses atributos também chamaram a atenção da comissão técnica, que confia no jogador e está decidida a colocá-lo entre uma das duas substituições possíveis.

Embora ainda não se saiba quem vai perder lugar para a entrada dos dois, o Palmeiras também está decidido em promover o zagueiro Juninho. Contratado pela equipe em 2017, o defensor revelado pelo Coritiba passou o ano passado emprestado ao Atlético-MG, até retornar em janeiro. Alguns clubes, como o Sport, demonstraram interesse em contar com ele, mas não houve avanço.

Felipão indicou a escolha de Juninho por precisar ter mais uma opção de zagueiro canhoto. O defensor também atua como lateral-esquerdo. Nos treinos do início deste ano, Juninho mostrou dedicação e conseguiu demonstrar serviço, mesmo após ficar fora também da inscrição para a fase de grupos da Copa Libertadores.

Para Entender

Guia do Paulistão 2019: tudo o que você precisa saber sobre a competição

Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo vão iniciar competição com menos de três semanas de pré-temporada

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.