Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Novo diretor corintiano lembra Paulinho e Ralf para minimizar reforços de peso

'Se tiver possibilidade de investimentos maior, será tentado, mas tem de ter paciência', explica Flávio Adauto

Daniel Batista, Estadão Conteúdo

28 de outubro de 2016 | 13h27

A diretoria do Corinthians já avisou que vai atrás de reforços para a próxima temporada e o diretor de futebol, Flávio Adauto, deixou claro que a prioridade não está na contratação de jogadores de peso ou medalhões. A dificuldade financeira do clube é apontada pelo novo dirigente como o motivo da cautela. Para reforçar sua ideia, ele lembrou de outros jogadores que chegaram ao clube sem grandes expectativas.

"Teve época que veio Paulinho, Ralf e Felipe, que não eram jogadores de nome, e o time teve sucesso. Se tiver possibilidade de investimentos maior, será tentado, mas tem de ter paciência. Estamos em outubro ainda e não podemos atropelar as coisas e pensar em Libertadores antes de ter a vaga", disse o dirigente, condicionando a possibilidade de mais investimentos em reforços serem feitos caso o time conquiste a classificação para a Libertadores.

Experiente, o dirigente, que já trabalhou no clube durante a gestão Alberto Dualib, explicou que o momento não permite que o Corinthians faça loucuras na contratação de jogadores. Por isso, será necessário muito cuidado na busca por reforços. "Existe uma programação financeira, um orçamento, o clube tem que pensar no que vai fazer nos próximos anos. Senão, seremos amadores. Não dá para adotar a tática do 'faz proposta e depois a gente vê como paga'. Não faremos isso", assegurou.

Flávio Adauto foi apresentado na manhã desta sexta-feira no CT Joaquim Grava, ao lado do presidente Roberto de Andrade. Além dele, o clube ainda procura por um diretor adjunto de futebol, após Fernando Alba recusar o convite. Em relação a reforços, Roberto de Andrade confirmou que tem tudo apalavrado com o atacante Jô, mas a assinatura de contrato deve ocorrer na segunda-feira, pois o jogador está em Belo Horizonte para acertar assuntos particulares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.