Novo gerente de futebol, Alexandre Torres exalta identificação com o Fluminense

Filho do Capitão do Tri, Carlos Alberto Torres, ex-zagueiro é apresentado no clube

Estadão Conteúdo

15 de dezembro de 2016 | 14h02

O ex-zagueiro Alexandre Torres foi apresentado nesta quinta-feira como novo gerente de futebol do Fluminense para a próxima temporada. Filho do Capitão do Tri, Carlos Alberto Torres, ele retorna ao clube onde despontou para o futebol no início da década de 80 e que considera uma segunda casa.

"Passei por muita coisa no Fluminense. Vi a montagem do time tricampeão carioca (1983/84/85) e do campeão brasileiro (1984). Nos juniores, fui campeão sub-15, sub-17, da Copinha. Passei o lado bom e o lado ruim. Eu sei o que é ser jogador do Fluminense. Temos que mostrar ao atleta que chega o que é jogar aqui. História grandiosa e de conquistas. Conheço bem a casa, passei 11 anos no Flu como jogador e estou pronto para exercer meu trabalho", declarou.

Alexandre foi criado nas divisões de base do Fluminense e lá atuou por seis anos como profissional. Como zagueiro, ainda acumulou duas passagens pelo Vasco e uma pelo futebol japonês, mas foi justamente sua identificação com o clube tricolor que o fez optar pelo retorno neste momento.

"Claro que a identificação pesou para acertar com o Flu. Frequento desde os 10 anos, quando meu pai jogou pela última vez pelo Flu. Comecei a jogar aqui com 13 anos. Me fez gostar do clube. Mas não vim aqui também como torcedor. Venho como profissional, dar meu melhor. É importante destacar isso. Temos que separar as coisas, a paixão, a emoção", afirmou.

Neste primeiro momento, Alexandre terá a tarefa de ajudar a reerguer um time que terminou 2016 com uma sequência de dez partidas sem vencer. Nos próximos dias, ele discutirá com o novo técnico Abel Braga o planejamento para 2017 e os nomes a serem buscados no mercado.

"Torres chegou ontem, foi o primeiro dia de trabalho. Está se atualizando ainda. A imprensa nessa época costuma ter informações, surgem as listas. Conversei com o Abel em sua chegada e estabelecemos perfil de atleta e perfil financeiro. Vamos procurar jogadores de muita intensidade de jogo em campo. Esse é o perfil do nosso atleta. Esse tipo que queremos", explicou o presidente eleito Pedro Abad.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.