Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Novo gerente de futebol do Santos, William evita comentar interesse em Gabriel

"Minha função é traçar o perfil e sugerir dois ou três nomes de acordo com a faixa salarial"

Estadão Conteúdo

19 Janeiro 2018 | 15h10

Apresentado nesta sexta-feira como novo gerente de futebol do Santos, William Machado evitou falar diretamente sobre o interesse do clube na contratação do atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol. E, para fugir do assunto, apontou que o responsável pela negociação com possíveis reforços é o diretor de futebol Gustavo Vieira.

+ Gabigol fica bem perto de voltar ao Santos em empréstimo de 1 ano

"Essa é a parte do Gustavo. Minha função é entender as necessidades do clube, traçar o perfil e sugerir dois ou três nomes de acordo com a faixa salarial", justificou William, garantindo não ter informações sobre o andamento das negociações.

O Santos, porém, estaria próximo de oficializar a chegada de Gabigol. O próprio presidente do clube, José Carlos Peres, já declarou que tem um acordo com o atacante. As pendências, porém, envolvem um acordo com a Inter de Milão, clube ao qual o jogador está vinculado. A equipe, então, precisa acertar a sua chegada por empréstimo e também negociar a parte do salário do jogador que precisará arcar.

De qualquer forma, William fez elogios ao possível reforço do Santos para a sequência da temporada 2018. "Claro que o Gabigol é um jovem formado no Santos e entendemos que o Santos esteja de portas abertas. Será uma oportunidade fantástica se isso for concretizado. Vocês poderiam ter perguntado ao Gustavo. Isso, infelizmente, vou ficar devendo", afirmou.

Ex-jogador, William ficou marcado especialmente pela sua relação com o Corinthians, clube pelo qual venceu a Copa do Brasil e o Campeonato Paulista em 2009, além da Série B do Campeonato Brasileiro em 2008. Ele tratou, porém, de minimizar essa ligação durante a sua apresentação, destacando que também se destacou por outros clubes do futebol nacional como zagueiro. "Não vejo isso como preocupação. Entendo essa ligação, mas também tenho relação com Grêmio, Ipatinga, América Mineiro...", disse o novo gerente de futebol do Santos, que teve passagens rápidas pelas diretorias de Corinthians e Bahia.

Mais conteúdo sobre:
futebol Santos Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.