Novo matador impulsiona a Ponte Preta

Enquanto a maioria dos clubes está à procura de um matador, a Ponte Preta parece estar dando sorte na posição. Depois de negociar Roger com o São Paulo, a diretoria fez uma aposta certa em Kahê, que chegou aos seis gols, igualando-se ao próprio Roger na vice-artilharia do Campeonato Brasileiro. O novo titular ponte-pretano marcou dois gols na vitória, de virada, sobre o Juventude, por 3 a 1, neste sábado, em Caxias do Sul. E sua média é excelente (1,2 por jogo) porque ele participou apenas de cinco partidas completas do time. Emprestado pelo Palmeiras ainda no Campeonato Paulista, Kahê reconhece que agora vive seu melhor momento. "Cheguei fora de forma, não entrei no time num momento bom e depois perdi minha chance. Mas não desanimei e agora no Brasileiro quero mostrar minha capacidade", explicou o artilheiro, que nos últimos dois jogos exibiu um corte diferente no cabelo no estilo moicano. O atacante titular ganhou dois motivos fortes para dar o máximo em campo. O clube contratou dois atacantes recentemente: Evandro, que estava no Santos, e Frontini, centroavante emprestado pelo Marília. "São dois excelentes jogadores, mas vamos continuar brigando pela camisa titular", promete Kahê, ressaltando ainda o espírito de união que reina no Majestoso. "Nosso time tem 11 guerreiros", completou. A vitória no Sul deixou a Ponte Preta pela primeira vez na liderança isolada do Campeonato Brasileiro, pelo menos por 24 horas. Mas o grupo demonstra muita confiança e espera continuar somando pontos para, na reta final, brigar pelas primeiras posições. "Vamos trabalhar no aspecto motivacional porque o desafio é manter o ritmo desta equipe", analisa Vadão. O próximo jogo da Ponte Preta será contra o São Paulo, no sábado, em Campinas, onde o time venceu três vezes. O elenco se apresenta nesta segunda-feira, quando realizará treinos físicos com Luís Fernando Goulart.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.