Novo presidente corintiano é industrial e tem estilo prático

Andrés Sanchez já foi vice de Futebol durante a gestão anterior, mas promete transparência no comando

09 de outubro de 2007 | 23h39

O novo presidente do Corinthians, Andrés Navarro Sanchez, de 44 anos, é natural de Limeira (SP). Industrial, é sócio do clube há 30 anos e diz que se preparava há quatro anos para assumir o cargo máximo do clube, tendo sido favorito desde o começo do processo eleitoral, pela chapa 'Renovação & Transparência'.   Veja também:   Andrés Sanchez é o novo presidente do Corinthians   Você aprova a eleição de Andrés Sanchez como presidente do Corinthians?   Seu histórico no clube é participação efetiva no departamento de Futebol profissional a partir da década atual. Foi vice presidente justamente sob a administração de Alberto Dualib, por 11 meses, e ficou marcado por montar um time para a disputa do Campeonato Paulista de 2004 com um pacotão de contratações - com jogadores como Adrianinho, Régis Pitbull, Samir, Rodrigo, entre outros -, mas nenhum deles vingou.   A forma de agir no trabalho é bem direta. Sanchez sempre é visto falando o que lhe interessa e não costuma ter papas na língua. No período em que se tornou figura pública, ele criou desafetos e partidários. Sua popularidade aumentou quando decidiu se tornar contra à parceria do clube com a MSI - embora tenha sido um dos que trabalharam por esta no começo, tendo conversado bastante com o iraniano Kia Joorabchian.   Desde que os problemas administrativos se tornaram uma crise, o empresário é visto como candidato a presidente do clube como alternativa ao ex-presidente Alberto Dualib. Para comandar o clube, Sanchez promete avaliar toda a situação financeira do clube e trabalhar para profissionalizar o futebol. Ele terá até janeiro de 2008 para colocar suas idéias em prática.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthianseleiçõesAndrés Sanchez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.