REUTERS/Albert Gea
REUTERS/Albert Gea

Novo presidente do Barcelona, Joan Laporta diz ter certeza de que Messi quer ficar

Segundo o dirigente, que já comandou o clube entre 2003 e 2010, Messi "também ganhou" com sua vitória nas eleições

Redação, Estadão Conteúdo

08 de março de 2021 | 12h17
Atualizado 08 de março de 2021 | 12h22

Joan Laporta, o novo presidente do Barcelona, que foi eleito no último domingo, disse nesta segunda-feira que vai conversar em breve com o craque argentino Lionel Messi, que terá o seu contrato encerrado no dia 30 de junho deste ano. Segundo o dirigente, que já comandou o clube entre 2003 e 2010, Messi "também ganhou" com sua vitória nas eleições, tendo o felicitado pelo sucesso.

Em várias entrevistas a rádios de Barcelona, Laporta destacou que o argentino "ama o Barça" e que o fato de ter votado no domingo "pode significar que quer continuar, desejando que lhe façam uma proposta". Messi foi junto com um de seus filhos depositar seu voto nas urnas.

De acordo com Laporta, outros jogadores do elenco como o zagueiro Gerrard Piqué e o lateral-esquerdo Jordi Alba o felicitaram também pela vitória nas eleições. O dirigente adiantou ainda que quer se reunir com o grupo de atletas e o treinador, o holandês Ronald Koeman, antes do jogo desta quarta-feira pela Liga dos Campeões da Europa contra o Paris Saint-Germain, na França.

O presidente eleito, cuja posse deve acontecer entre o final desta semana e o início da próxima, anunciou ainda a chegada de Ferran Reverter, novo diretor executivo, e do antigo diretor-geral de Valencia e Mallorca, Matue Alemany, para diretor institucional. Laporta não quis confirmar as chegadas de ex- jogadores como o holandês Jordi Cruyff ou Xavi Hernández para o quadro diretivo, mas confirmou a integração de Víctor Font, segundo colocado das eleições de domingo, na sua direção.

No primeiro jogo após a eleição de Laporta, o Barcelona vai precisar de uma grande atuação contra o Paris Saint-Germain, nesta quarta-feira, no estádio Parque dos Príncipes, em Paris, para evitar a eliminação nas oitavas de final da Liga dos Campeões. Por ter perdido no Camp Nou por 4 a 1, só continuará na competição se vencer por quatro ou mais gols de diferença ou devolver o placar para levar a disputa para os pênaltis. Nas outras competições, o Barcelona está na briga por títulos. É o vice-líder do Campeonato Espanhol, atrás do Atlético de Madrid, e está na final da Copa do Rei contra o Athletic Bilbao.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.