Leonardo Soares/AE
Leonardo Soares/AE

Novo presidente palmeirense pede 'trégua' em sua gestão no clube

Arnaldo Tirone afirma que precisará da ajuda de todos no início do seu mandato no clube

AE, Agência Estado

20 de janeiro de 2011 | 10h23

SÃO PAULO - Novo presidente eleito do Palmeiras, após vencer as eleições realizadas na última quarta-feira à noite, Arnaldo Tirone destacou a importância de unir todas as frentes políticas e pediu trégua à oposição para tentar retomar a tranquilidade no clube.

"A nossa camisa é muito gloriosa, o Palmeiras é muito grande. Agora, precisarei da ajuda de todo mundo, preciso de uma trégua, porque trabalhar com pressão é muito mais difícil. Mas a torcida pode ficar tranquila que vamos suar a camisa pelo Palmeiras", declarou o dirigente, em entrevista publicada nesta quinta-feira pelo site oficial do clube do Palestra Itália.

Candidato da oposição, Tirone foi eleito com 158 votos, contra 96 de Paulo Nobre e 21 de Salvador Hugo Palaia, candidatos da situação, em eleição marcada por momentos tensos envolvendo torcedores, dirigentes e jornalistas.

A torcida, aliás, foi alvo de mais um pedido de Tirone. Impacientes por conta dos maus resultados da equipe nos últimos anos, os torcedores precisarão ter calma e apoiar o técnico Luiz Felipe Scolari e os jogadores, segundo o novo presidente.

"Peço à torcida que dê um apoio ao nosso técnico, ao nosso time, que está aí tentando disputar o Campeonato Paulista, para ver se encontra um caminho mais tranquilo para poder jogar futebol. Acredito muito no nosso time, no Felipão. Então, com trabalho, procuraremos ser transparentes com a torcida e dar um bom retorno", afirmou.

Além de pedidos, Tirone realizou promessas e disse que colocará o Palmeiras de volta ao topo do futebol brasileiro. "Vamos recolocar o Palmeiras no lugar que ele sempre esteve, mas que no momento está um pouco fora dos eixos. Posso prometer que nosso grupo é bem intencionado. Vamos procurar trabalhar muito. É uma nova etapa, tentaremos dar uma nova dinâmica. Priorizaremos o futebol", disse.

Apoiado pelos ex-presidentes Mustafá Contursi, Afonso Della Monica e Carlos Facchina Nunes, o novo comandante palmeirense comemorou a eleição dos quatro vice-presidentes de sua chapa: Roberto Frizzo, Edvaldo Frasson Teixeira, Mário Giannini e Walter José Munhoz. "São quatro vices que poderiam ser presidentes", completou Tirone.

Veja também:

linkPalmeiras pega Ituano nesta quinta, às 21h

linkArnaldo Tirone é o novo presidente

blog Fotógrafo provoca Palmeiras e é agredido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.