Lucas Uebel/Divulgação
Lucas Uebel/Divulgação

Novo reforço, Dudu custará R$19 milhões ao Palmeiras

Clube pagará o Dínamo em duas vezes; salários baterão os R$350 mil e são-paulinos veem 'loucura' pelo atacante

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

11 de janeiro de 2015 | 16h30

Não saiu barato para o Palmeiras o atropelamento nos rivais Corinthians e São Paulo para contratar Dudu. O Alviverde resolveu pôr a mão no bolso e vai desembolsar R$19 milhões para ter 100% dos direitos do jogador; valor quase duas vezes maior que os rivais acenavam para os ucranianos. A diferença nos valores é que São Paulo e Corinthians queriam adquirir um percentual do atleta.

Metade deste valor será pago agora e o restante será quitado até o ano que vem. Os salários que Dudu receberá também serão muito superiores ao que haviam sido oferecidos pelo Tricolor: R$350 mil, valor superior ao teto estabelecido pelo clube, que é de R$300 mil.

Em reunião na última sexta-feira, Dudu disse que defenderia o Tricolor por R$400 mil por mês, valor que assustou os dirigentes, que tentaram argumentar, mas o jogador não cedeu. Reservadamente, os envolvidos na conversa apostam que a pedida alta foi para inviabilizar a transação já sabendo que o Palmeiras faria uma boa proposta. Acreditam, também, que a péssima relação com Bruno Paiva, empresário do atleta, colaborou para o fracasso.


"Não tenho nada contra o jogador, quero mais é que ele seja feliz. O que me preocupa é a nefasta atuação do empresário, que chegou ao cúmulo de dar um telefonema para o jogador e dizer que estava ao lado de um dirigente do Dínamo. Coitado do Dudu, é um garoto, reclamo do empresário, que teria obrigação de defender seus direitos", disse o vice de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, à Jovem Pan, confirmando informação publicada pelo Estado.

Apesar do chapéu de última hora, os são-paulinos não consideram o desfecho uma derrota. A avaliação é que todos os esforços possíveis foram feitos e que o rival fez uma loucura para ter o jogador. Já Alexandre Mattos, diretor de futebol do Alviverde, avisou que o clube não será mais coadjuvante.

"O Palmeiras está pensando grande e quer fazer um grande time", disse à Rádio Globo. O Alviverde tenta também tirar Arouca do Santos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.