Phil Nobile/Reuters
Phil Nobile/Reuters

Novo técnico da seleção da Itália será anunciado no dia 20 de maio, diz federação

Dirigente não indicou quem será o escolhido, mas não descartou a permanência do interino Luigi Di Biagio

Estadão Conteúdo

24 de março de 2018 | 18h54

A Federação Italiana de Futebol anunciou neste sábado que o novo técnico da seleção italiana será conhecido no dia 20 de maio. Alessandro Costacurta, que é o atual vice da entidade, não indicou quem será o escolhido, mas não descartou a permanência do interino Luigi Di Biagio.

+ Reinaldo Rueda estreia, Chile marca no fim e derrota a Suécia fora de casa

+ Às vésperas da Copa, Coreia do Sul perde amistoso para a Irlanda do Norte

+ Confira as principais notícias sobre a Copa do Mundo-2018

+ Confira a tabela e os grupos da Mundial da Rússia

+ Brasil treina pela primeira vez em Berlim e titulares fazem trabalho físico

+ Em duelo de países que estarão na Copa, México vence amistoso com a Islândia

Costacurta fez o anúncio em entrevista coletiva, neste sábado, em Manchester, um dia depois da derrota da equipe italiana para a Argentina, pelo placar de 2 a 0, em amistoso. Os argentinos não contaram com a presença de Lionel Messi na partida preparatória para a Copa do Mundo, da qual a Itália não fará parte.

O dirigente apontou a data ao ser questionado sobre o perfil do futuro treinador. Mas, em vez de revelar detalhes sobre o perfil do técnico procurado pela Federação, ele defendeu o atual interino. "Se tivermos a chance de contratar alguém melhor que Di Biagio, vamos fazer isso. Mas não acho que existam muitos", disse o ex-jogador da seleção italiana.

"De qualquer maneira, Di Biagio vai seguir sendo um bom recurso da Federação. Possivelmente, poderá seguir como treinador ou membro integrante da comissão técnica", afirmou Costacurta. Di Biagio assumiu o comando da equipe como interino quando era o técnico da seleção sub-21.

Entre os candidatos a assumir a vaga dele estão Claudio Ranieri, Carlo Ancelotti, Roberto Mancini e Antonio Conte, que desistiu da seleção para voltar a treinar clubes, dando lugar a Gian Piero Ventura. Contratado em junho de 2016, Ventura foi demitido em novembro ao não conseguir levar a Itália para a Copa da Rússia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.