AP
AP

Novo técnico quer aproveitar base de Conte para fortalecer Itália

Giampiero Ventura apresentou algumas ideias para as Eliminatórias Europeias da Copa de 2018

Estadão Conteúdo

29 Agosto 2016 | 13h08

O novo treinador da seleção italiana, Giampiero Ventura, concedeu uma entrevista coletiva e apresentou algumas de suas ideias para as Eliminatórias Europeias da Copa do Mundo de 2018. E, se depender do que foi dito nesta segunda-feira, a certeza é de que sua equipe seguirá linha similar à desenvolvida por Antonio Conte.

Os dois, aliás, já viveram situação parecida com a atual: Ventura substituiu Conte no Bari, em 2009. Agora, sua ideia é manter boa parte da estrutura de seu antecessor, que deixou a seleção para assumir o comando do Chelsea, com a intenção de recolocar a Itália entre as grandes seleções do futebol mundial.

"Falo muito com Antonio e, inclusive, eu o escutei há três minutos. Ele me desejou boa sorte", disse no início da entrevista. "O time de Conte era baseado na organização, no espírito de equipe, na compactação. Se adicionarmos alguns detalhes, podemos novamente ser um dos grandes times."

Na primeira convocação de Ventura às Eliminatórias Europeias da Copa, 15 jogadores foram mantidos da Eurocopa, quando a equipe ainda era comandada por Conte. "Gostaria de ter mantido quase todo o grupo que fez uma boa Eurocopa (perdeu para a Alemanha nas quartas de final, nos pênaltis), mas há situações especiais, como o fato de (Simone) Zaza e outros jogadores não terem mais atuado constantemente", comentou.

O ex-técnico do Torino falou ainda sobre sua alegria em voltar a comandar um treino. "Tinha lágrimas nos meus olhos quando eu voltei ao campo hoje (segunda-feira) depois de três meses. Nunca estive tanto tempo longe do gramado, não podia esperar mais", celebrou.

O primeiro compromisso de Ventura no comando da seleção será o amistoso com a França, quinta-feira, em Bari. Quatro dias depois, os italianos vão estrear nas Eliminatórias contra Israel, fora de casa, na cidade de Haifa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.