Ernesto Rodrigues/Estadão
Ernesto Rodrigues/Estadão

Novo técnico vai definir a situação de Wesley no Palmeiras

Volante pretende renovar contrato com o time alviverde

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

19 de maio de 2014 | 11h00

SÃO PAULO - Além de contratar reforços, a diretoria do Palmeiras terá que trabalhar também na renovação de alguns jogadores nos próximos meses. Um dos destaques do time na temporada, o volante Wesley é um que deve ter seu futuro definido durante a Copa do Mundo. Tudo depende da opção do novo treinador. 

Gilson Kleina já tinha dado o aval para renovar o contrato com o jogador, mas sabia que a chance dele ser negociado com o futebol europeu em julho era grande, pois o contrato do volante vai até fevereiro do ano que vem e em agosto ele já pode assinar um pré-contrato com outra equipe e sair de graça.

O presidente Paulo Nobre sempre fala que nenhum jogador é inegociável e isso vale para Wesley. Ele tem um dos salários mais altos do elenco e o dirigente está aberto para ouvir propostas que sejam vantajosas para o clube. A diretoria teve algumas conversas com o empresário do atleta, Hugo Garcia, há algumas semanas, mas a negociação está paralisada.

"Estamos confiantes em um acerto. Não é hora e nem vale a pena eu falar nada agora, sobre outros clubes ou mesmo o Palmeiras. O Wesley tem interesse em ficar e sabemos que a diretoria também quer que ele fique. Então estamos tranquilos sobre o assunto", disse o agente, ao Estado.

Entretanto, ele admitiu que a mudança de comissão técnica pode mudar os rumos do negócio. "Vamos ver. A gente parou de conversar, até porque a diretoria está focada no acerto com o novo treinador. Tem que ver quem se a nova comissão técnica vai querer o Wesley, mas não precisamos ter pressa." 

A ideia da diretoria era segurar Alan Kardec e vender Wesley. Mas com a transferência do atacante para o São Paulo, as chances de segurar Wesley são grandes. O jogador já disse que aceita um contrato de produtividade.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.