Andre Penner/AP
Andre Penner/AP

Novo teto salarial do Corinthians passa a ser de R$ 250 mil

Essa foi a proposta feita a Téo Gutiérrez, do River Plate

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

10 de junho de 2015 | 07h00

Dentro da política de contenção de gastos implantada pelo presidente Roberto de Andrade, o novo teto salarial do Corinthians é de R$ 250 mil mensais. Esse é o valor que o Alvinegro está disposto a pagar ao atacante colombiano Téo Gutiérrez, do River Plate.

O jogador já teria aceitado a proposta da diretoria corintiana, que ainda negocia com o clube argentino o valor a ser pago pela transferência. O River pede R$ 10 milhões.

Não serão mais assinados contratos com salários na faixa de R$ 500 mil. É por isso que Emerson Sheik e Guerrero foram liberados mais de um mês antes do fim dos seus contratos. Com essa decisão, o clube economizou R$ 1 milhão. Os cortes feitos desde fevereiro já somam R$ 3 milhões.

Além de Téo Gutiérrez, o Corinthians pode buscar outros reforços em clubes da América do Sul, onde os salários são mais baixos em comparação ao pedido dos jogadores brasileiros.

Em dezembro, vencerão os contratos de Fábio Santos, Ralf e Danilo, que estão hoje entre os maiores salários do elenco. O interesse da diretoria é renovar o vínculo apenas do lateral-esquerdo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.