Washington Alves/Light Presss
Washington Alves/Light Presss

Novo vice de futebol do Cruzeiro assume cargo e prevê volta por cima

Bruno Vicintin quer colocar o clube entre os melhores do Brasil

Estadão Conteúdo

01 de setembro de 2015 | 10h13

O Cruzeiro anunciou na última segunda-feira uma grande reforma em seu departamento de futebol. Além da saída do técnico Vanderlei Luxemburgo, o clube demitiu também o diretor de futebol Isaías Tinoco. Além disso, acertou a contratação de um novo vice-presidente de futebol, o empresário Bruno Vicintin, que assumiu o cargo com o objetivo de recolocar o time entre os principais do Brasil.

"O Cruzeiro é atual bicampeão brasileiro. Todos os momentos de transição são difíceis. O Cruzeiro passa pela transição de uma equipe extremamente vencedora e hoje não está tendo o mesmo resultado dos últimos dois anos. A minha intenção é ajudar para que a gente possa fazer todo esse processo de forma mais tranquila", declarou.

Vicintin era superintendente das categorias de base do clube e um dos responsáveis pela revelação de nomes como Alisson e Mayke. Em sua primeira entrevista, o dirigente fez questão de explicar que não assumirá as funções de Isaías Tinoco e que o Cruzeiro segue em busca de um novo diretor de futebol.

"Fiquei muito feliz pelo convite e também quando ele me chamou de amigo, mas primeiro gostaria de esclarecer o meu cargo: serei vice-presidente de futebol, não serei diretor de futebol. Nós vamos escolher um diretor que atenda ao clube, mas com calma. Que seja um nome que agrade à torcida, e que saiba administrar a grandeza de um clube como o Cruzeiro", disse.

Por fim, o empresário celebrou a nova função no clube. "Sempre que passava na porta da Toca da Raposa I, tinha o sonho de entrar lá. Meu filho falou que pediam para eu ajudar o Cruzeiro e isso me tocou muito. Sei o tamanho do desafio e de tudo que já consegui realizar na base. Sei que coloco meu nome na janela. Não sou homem de fugir de desafios. O Cruzeiro foi construído por homens assim."

A péssima campanha do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro - 16.º colocado, com os mesmos 22 pontos do Goiás, que abre a zona de rebaixamento - resultou na demissão de Luxemburgo e Tinoco. Uma das primeiras tarefas de Vicintin como vice de futebol será auxiliar na contratação de um novo técnico e diretor de futebol.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroBruno Vicintin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.