Novorizontino e Audax empatam por 2 a 2 em jogo com três pênaltis

Equipe de Osasco continua na zona de rebaixamento

O Estado de S.Paulo

21 de março de 2017 | 21h46

Em um jogo com três pênaltis, Novorizontino e Audax empataram por 2 a 2 no estádio Jorge Ismael de Biase, nesta terça-feira à noite, em Novo Horizonte, pela 10.ª rodada do Campeonato Paulista. O resultado é melhor para o Novorizontino, que segue na vice-liderança do Grupo C, com 14 pontos, enquanto o time de Osasco segue na zona do rebaixamento, agora em penúltimo na classificação geral, com oito pontos.

Roberto e Everaldo, ambos de pênalti, marcaram os gols do Novorizontino. Já Ytalo e Marcos Vinícius, também em penalidade máxima, anotaram os gols do Audax.

Precisando da vitória para sair da zona do rebaixamento, o Audax começou controlando o jogo, como já é hábito. Com muita troca de passes rápidos, o time do técnico Fernando Diniz quase abriu o placar logo no primeiro minuto, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

Mas o tempo foi passando, e o Novorizontino, melhor tecnicamente, passou a dominar o jogo. Com bastante jogadas pelas laterais, foi encurralando o Audax até chegar ao primeiro gol. Aos 11 minutos, o zagueiro Felipe Rodrigues colocou a mão na bola dentro da área. Pênalti que Roberto converteu com categoria para abrir o placar.

Com o resultado negativo, o Audax voltou a trocar passes para tentar controlar o jogo novamente. Sem zagueiro e priorizando o toque de bola, buscava espaços na defesa adversária, mas encontrava bastante dificuldades para passar pela marcação. A alternativa, então, foi arriscar de fora da área e Rafinha quase marcou, mas a bola acertou o travessão.

O Novorizontino traçou a estratégia de tentar matar o jogo no contra-ataque, já que tinha a folga no placar. Teve duas boas chances. Na primeira, Doriva arriscou de fora da área e Felipe Alves defendeu. Depois foi a vez de Everaldo, cara a cara com o goleiro adversário, finalizar por cima do travessão. Ainda no primeiro tempo, Matheuzinho quase empatou em cobrança de falta, mas a bola foi pela linha de fundo, desperdiçando outra boa chance para os visitantes.

Na volta do intervalo, Fernando Diniz mexeu no Audax, e deu certo. Ele tirou Hugo e colocou Ytalo no ataque e, na primeira bola que recebeu, não desperdiçou a oportunidade. Recebeu belo lançamento, passou pelo goleiro Michael e só tocou para o fundo do gol, aos 4 minutos.

O empate deu mais tranquilidade ao Audax, que implementou o esquema que o consagrou na temporada passada com o vice-campeonato estadual. Com bastante troca de passes, o time cresceu e não deu espaços para o Novorizontino, que passou a apostar nos contra-ataques.

Apesar de ter mais posse de bola e envolver o Novorizontino, o Audax sofria com a retranca adversária e não conseguia entrar tocando na área. A troca de passes ocorria muito mais no meio de campo, sem perigo para o adversário. Entretanto, quando entrou na área do Novorizontino, o time de Osasco encontrou o gol.

João Lucas derrubou Matheuzinho dentro da área, pênalti que o árbitro assinalou com convicção. Na cobrança, Marcus Vinícius bateu forte, rasteiro, no canto do goleiro Michael para virar o placar. Com mais posse de bola e buscando mais o gol, o Audax foi beneficiado com o gol.

Entretanto, o Novorizontino ainda teve forças para buscar o empate. Aos 38 minutos, Betinho derrubou Roberto na área. Outro pênalti marcado e, dessa vez, convertido por Everaldo num chute forte. Nos minutos finais os times ainda buscaram o gol da vitória, mas a marcação foi mais forte para evitar o quinto gol do jogo.

O Novorizontino volta a campo no próximo sábado, quando recebe o Mirassol, às 18h30, pela 11.ª rodada. Um pouco mais cedo, às 16 horas, o Audax joga contra o Palmeiras, fora de casa, para continuar vivo na briga contra o rebaixamento.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.