Números distintos marcam empate entre tunisianos e árabes

O empate de 2 a 2 entre Tunísia e Arábia Saudita, nesta quarta-feira, em Munique, foi um exemplo de estatísticas totalmente distintas que resultam em um mesmo número de gols de ambas equipes. Os pupilos do brasileiro Marcos Paquetá tiveram mais posse de bola, mesmo por uma pequena diferença: 51% contra 49% dos tunisianos. Além disso, os árabes finalizaram mais, foram 13 chutes com cinco acertos. Já o time africano chutou pouco ao gol do arqueiro árabe Mabrouk Zaid, somente seis, porém, com dois chutes certos, e ambos resultaram em gols.No quesito faltas, os tunisianos foram muito mais violentos, fazendo 17 faltas e sendo advertidos com quatro cartões amarelos. Já a Arábia Saudita cometeu 12 infrações e não levou nenhum cartão.Por conta deste quadro, a objetividade da Tunísia foi premiada com a escolha do melhor jogador em campo: Ziad Jaziri, atacante que abriu o placar da partida para os africanos, aos 23 minutos do primeiro tempo. Yasser Al-Kahtani e Al-Jaber viraram para os árabes 11 e 40 minutos do segundo tempo, respectivamente, e, já nos descontos, Radhi Jaidi empatou.Veja abaixo as estatísticas do jogo:Finalizações: Tunísia, 6; Arábia Saudita, 13 Finalizações certas: Tunísia, 2; Arábia Saudita, 5 Faltas cometidas: Tunísia, 17; Arábia Saudita, 12 Cartões amarelos: Tunísia, 4; Arábia Saudita, 0 Cartões vermelhos: Tunísia, 0; Arábia Saudita, 0 Escanteios: Tunísia, 3; Arábia Saudita, 4 Impedimentos: Tunísia, 1; Arábia Saudita, 1 Posse de bola: Tunísia, 49%; Arábia Saudita, 51% Melhor jogador da partida: Ziad Jaziri(Com fifaworldcup.com)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.